Homem suspeito de matar a mãe é preso em Visconde do Rio Branco

Crime ocorreu em 8 de outubro. Segundo as investigações, idosa foi morta a golpes de machado após ter negado dar dinheiro para o filho, que é usuário de drogas. Um homem de 52 anos foi preso na tarde desta quinta-feira (15) em Visconde do Rio Banco pela Polícia Civil, suspeito de ter matado a própria mãe, de 75 anos.
O crime ocorreu em 8 de outubro e a Polícia cumpriu um mandado de prisão temporária, expedido pela Vara Criminal da cidade. De acordo com as investigações, o motivo do homicídio foi porque a vítima se negou a dar dinheiro para o filho, que é usuário de drogas.
De acordo com o delegado regional de Ubá, Diêgo Candian Alves, que representou pela prisão do suspeito, o crime teve motivação torpe e “requinte de crueldade”, já que a idosa foi morta por golpes de machado na cabeça.
“Nos chama atenção também a audácia daquele em acionar socorro, visando simular que a vítima havia sofrido uma queda, quando na realidade foi assassinada pelo próprio filho, porque, segundo ele, estava drogado”, afirmou a autoridade policial.
Crime
No dia 8 de outubro, por volta das 22h, a Polícia Militar (PM) recebeu um chamado via 190 de um profissional de saúde, contando que o suspeito teria ligado para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para chamar o socorro porque a mãe tinha sofrido uma queda.
A equipe de resgate foi até o local e, ao entrar na casa, encontrou a idosa deitada no chão da sala, já aparentando estar sem vida e com múltiplos ferimentos na cabeça.
O homem contou uma versão aos policiais e socorristas que teria ido até a casa da mãe para usar o banheiro e encontrou ela deitada no chão da sala, com um grande sangramento, desacordada e com ferimento na cabeça.
A Polícia Civil iniciou as investigações e apurou que a idosa recebeu R$ 700 da aposentadoria dela em 6 de outubro, entretanto, familiares relataram a falta do dinheiro. De acordo com o delegado, “tudo levou a crer que a quantia também foi subtraída pelo suspeito”, que já tinha tirado dinheiro da mãe antes para comprar drogas.
Os policias realizaram diligências na casa da vítima e encontraram o machado usado no crime, além de roupas do filho, que apresentavam marcas de sangue.
Durante o interrogatório, o homem admitiu que matou a mãe “porque estava drogado”. Ele relatou aos policiais que a matou porque pediu dinheiro para comprar drogas, mas a idosa disse que não tinha. Após isso, ele foi até o quarto do padrasto, pegou um machado e deu dois golpes na cabeça dela, que morreu no local.
“O investigado, que já tem passagem policial por crime de homicídio, será indiciado pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte), visto que há indícios de que ele teria, além de ceifado a vida da vítima, subtraído dinheiro, fruto da aposentadoria da idosa e está à disposição da Justiça. O prazo da prisão temporária é de 30 dias, por se tratar de crime hediondo, podendo ser prorrogado por mais trinta dias e, logo em seguida, será representada à Justiça, pela conversão da prisão temporária em prisão preventiva”, ressaltou Diêgo Candian.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”