Homens simulam problemas mecânicos em carro para aplicar golpes, em Ponta Grossa


Segundo a polícia, pelo menos três vítimas já caíram na armação. Suspeitos seguem motoristas e se passam por mecânicos para roubar dados bancários. Golpe do falso mecânico faz ao menos três vítimas em Ponta Grossa
Estelionatários estão simulando problemas mecânicos em carros para roubar dados bancários de vítimas, em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná. Segundo a Polícia Civil, pelo menos três pessoas caíram no golpe.
De acordo com a polícia, os suspeitos se passam por mecânicos e abordam o motorista, ainda com o carro em movimento, afirmando que o veículo da vítima está com algum problema.
Para simular o defeito, os golpistas costumam jogar bombas para fazer barulho e fumaça no carro.
Quando a vítima para o veículo, o falso mecânico pede para que o motorista abra o capô do carro e simula um vazamento de fluído, afirmando que o carro pode pegar fogo.
Uma mulher de 70 anos, que preferiu não ser identificada, disse que caiu no golpe após estacionar o carro em um mercado. Ao deixar o estabelecimento, foi abordada enquanto estava dirigindo.
Ela conta que estava perto de casa quando ouviu um barulho no carro. Na sequência, um outro motorista afirmou que o veículo tinha fumaça. Ao parar o carro, um rapaz apareceu oferecendo ajuda.
“Quando eu desci, realmente, tava saindo fumaça do meu carro. Ele se identificou como mecânico, que aquilo era muito perigoso, que podia pegar fogo no meu carro. E eu fui na conversa dele”, disse.
Estelionatários simulam conserto no veículo
Paulo Martins/RPC Ponta Grossa
Golpe
Antes de fazer o suposto conserto, o falso mecânico perguntou se a vítima tinha um cartão de crédito ou débito.
Segundo a vítima, o golpista cobrou R$ 100 para arrumar o carro, que foi pago em cartão. No fim do mesmo dia, a idosa percebeu que teve os dados bancários roubados.
“Tinha duas compras com o cartão, de R$ 1.500 e R$ 500. Aí me apavorei”, disse.
O delegado-chefe de Polícia Civil em Ponta Grossa, Nagib Palma, orienta aos motoristas nunca parar para uma pessoa estranha e desconfiar desse tipo de atitude.
“Procure parar em um posto, em uma mecânica visível ou chame uma pessoa conhecida. Também, nunca digitar sua senha em uma celular ou em um equipamento que você desconfie”, afirmou.
A Polícia Civil está investigando o caso.
Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.