Homicídios dolosos aumentam 66% em agosto deste ano, no Alto Tietê, na comparação do mesmo mês de 2019, aponta SSP

Registros policiais do crime saltaram de 6 para 10, na comparação do mesmo mês de 2019 para 2020. Os registros de homicídios dolosos (com intenção) cresceram em 66% em agosto deste ano, na comparação com o mesmo mês de 2019. Segundo os dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), os casos passaram de seis para 10.
A cidade com o maior número de ocorrências foi Biritiba Mirim, com três casos. Ferraz de Vasconcelos e Suzano ficaram com duas, enquanto Arujá, Itaquaquecetuba e Santa Isabel tiveram uma ocorrência cada.
Os latrocínios (roubo seguido de morte) caiu de dois para um no comparativo.
Os boletins de ocorrência de tentativa de homicídio caíram em 25%, de 12 para 9, na comparação do mesmo mês de 2019 e 2020. As lesões corporais dolosas também caíram, em 9,4%, de 328 para 297.
Os homicídios culposos (sem intenção) por acidente de trânsito também cresceram em 28,5%, de sete para nove. Já as lesões corporais no trânsito caíram em 20%, de 85 para 68.
Ainda segundo os dados da SSP, os registros de estupro caíram em 23,8%, de 42 para 32, sendo que 23 são de vítimas vulneráveis (crianças e deficientes).
Os crimes de roubo tiveram queda em todas as categorias analisadas. Nos registros “em geral”, que vão de celular à residência caíram em 23% nos roubos (de 730 para 562), enquanto os furtos de 1.081 para 808 (-25%).
Já no caso dos veículos, a redução foi de 19% nos roubos (de 183 para 148), enquanto os furtos de 284 para 191 (-32,7%).
Os roubos de carga caíram em 19,2%, de 26 para 21 registros policiais, na comparação de agosto de 2019 e 2020.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.