Hospital de Chapecó atualiza situação de trabalhador soterrado em obra

Permanece internado no HRO (Hospital Regional do Oeste) em Chapecó, o trabalhador de 40 anos que foi soterrado em uma construção no Centro do município. O acidente aconteceu na tarde de terça-feira (29).

Trabalhador estava próximo da calçada, quando parte dela acabou cedendo. – Foto: Reprodução/Internet/ND

O boletim médico divulgado às 10h50 desta quarta-feira (30) diz que o homem permanece hospitalizado e sendo assistido por uma equipe de médicos e enfermeiros. Ainda não há previsão de alta hospitalar.

O trabalhador, que não teve o nome divulgado, teve fratura nos dois punhos e está com os braços imobilizados. Ele está consciente e estável, mas ainda não há previsão de alta hospitalar.

Após o socorro, na tarde de terça-feira, o homem foi levado ao hospital por uma ambulância do Samu. No primeiro boletim médico, o HRO informou que o trabalhador foi internado com escoriações e ferimentos graves nos braços. Ele passou por exames clínicos e de imagem.

Boletim na íntegra:

Paciente masculino R.P.S, 40 anos, permanece internado, medicado, assistido por junta médica e equipe de enfermagem. Membros superiores parcialmente em imobilização parcial, fratura radio distal (punho). Consciente, quadro estável até o presente momento, sem previsão de alta.

O acidente

A fatalidade aconteceu em uma construção na Avenida Getúlio Vargas, na área central de Chapecó. A vítima estava em um buraco próximo da calçada, quando parte da terra cedeu. Ele ficou soterrado até a altura do peito.

“Como havia risco de desabamento foi preciso fazer escoras para trabalhar com segurança. Ele permaneceu consciente e conversando com a equipe, mas reclamava de muita dor”, afirmou o tenente do Corpo de Bombeiros, Tiago Lucian de Oliveira.

Ele disse que o homem não estava com equipamentos de segurança no momento do acidente. “Ele estava exposto ao risco. Primeiro fizemos a segurança dele, para depois retirar a terra”, explicou.

A presidente do Siticom (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Chapecó), Izelda Teresinha Oro, acompanhou o resgate. Segundo ela, o trabalhador já havia cavado cerca de 1,80 metro e não tinha nenhum tipo de contenção.

“Encontramos todos os buracos abertos, um botijão de gás a céu aberto, banheiro sem condições de uso, nenhuma prevenção à Covid-19. Os funcionários não tinham condições humanas de trabalho”, alertou a presidente.

A presidente informou que o Sindicato vai localizar o engenheiro civil  responsável, que assinou a obra, e encaminhará uma denúncia ao Ministério do Trabalho para investigar a situação.

A reportagem do ND+ fez contato com a Mattiello Pré-Moldados e Construtora, empresa responsável pela obra, para se posicionar sobre o assunto. Mas, fomos informados de que a empresa não vai se manifestar sobre o assunto.

Obra será embargada

A SEDUR (Secretaria de Desenvolvimento Urbano) de Chapecó informou que os responsáveis serão notificados e a obra será embargada ainda nesta quarta-feira.

Homem trabalhava em uma obra na área central de Chapecó. – Foto: Rodrigo Gonçalves/NDTV/ND

Nota na íntegra:

A Administração Municipal informa que os responsáveis serão notificados e a obra será embargada ainda nesta quarta-feira pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano.

Após este procedimento, os responsáveis terão o prazo de 10 dias para regularizar a situação.

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”