Imposto de Renda 2020: Receita diz que 910 mil contribuintes estão na malha fina


Número representa 2,74% do total de declarações entregues. Restituições do quinto último lote do IR serão pagas nesta quarta-feira (30). A duas semanas para fim de prazo, Receita já recebeu 72% das declarações do imposto de renda do Acre
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
A Receita Federal informou nesta quarta-feira (30) que 910.996 contribuintes tiveram suas declarações do Imposto de Renda de 2020 retidas na chamada “malha fina” devido a inconsistências nas informações prestadas.
Quando entram na malha fina, as declarações dos contribuintes ficam retidas para verificação de pendências e eventual correção dos erros. As restituições são pagas somente após a questão ter sido resolvida.
“Entre março e setembro de 2020, a Receita Federal recebeu 33.288.672 declarações do IRPF 2020, ano-base 2019. Destas, 910.996 declarações foram retidas em malha. Esse número representa 2,74% do total de documentos entregues. São 693.981 declarações com Imposto a Restituir (IAR), representando 76% do total; 192.126 declarações ou 21% do total, com Imposto a Pagar (IAP) e 24.889, com saldo zero, representando 3%, do total’, informou a receita, em nota.
A Receita Federal paga nesta quarta-feira (30) as restituições do quinto e último lote de restituição do Imposto de Renda 2020. Nesse quinto lote, serão creditados R$ 4,3 bilhões para 3.199.567 contribuintes.
Atualização: veja como consultar se sua declaração foi liberada
Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita Federal na Internet (http://idg.receita.fazenda.gov.br).
Prazo para entrega terminou em julho; veja o que fazer se você não declarou
A Receita Federal também disponibiliza um aplicativo para tablets e smartphones. Segundo o órgão, a restituição ficará disponível no banco durante um ano e se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet.
Consultas
Ao realizar a consulta do Imposto de Renda 2020, o contribuinte será informado:
que foi contemplado e que receberá os valores;
ou que a declaração está na “fila de restituição”, ou seja, que está tudo correto (apenas aguardando a liberação dos valores nos próximos meses),
ou que está “em processamento”, ou na “fila de espera” do órgão. Quando a declaração está “em processamento” ou na “fila de espera”, pode ser que haja alguma inconsistência de informações, e o contribuinte pode revisá-la para ter certeza, mas isso ainda não é certo.
VÍDEOS: Últimas notícias de Economia
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”