Jogos de Tóquio: cavaleiro Nilson Moreira obtém um índice para CCE

O cavaleiro Nilson Moreira da Silva registrou um dos índices necessários para garantir a participação na prova do Concurso Completo Equitação (CCE) dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A marca foi obtida, no último final de semana, em uma prova CCIs4* small (curto), realizado na cidade de Aiken (EUA).

Montando o cavalo Magnum´s Martini, o brasileiro registrou 40,30 pontos perdidos no adestramento, zerou o salto e um desconto de apenas 2,5 pontos no cross country por ultrapassar o tempo concedido, fechando a competição com 43,70 pontos perdidos em 14º lugar.

Agora, o cavaleiro Nilson e o cavalo Magnum computam dois índices técnicos em CCIs4* curtos. Para confirmar a presença em Tóquio, a dupla necessita ainda de índice em um CCI4* longo ou CCI5* longo.

A próxima oportunidade para alcançar este feito será no CCI4* longo, entre os dias 11 e 15 de novembro nos Jogos Equestres Mundiais, em Tryon (EUA).

“Esse ano ficou um pouco difícil por causa da pandemia. A covid-19 cancelou muitas provas. Tinha duas bem importantes nos primeiros meses de 2020. A minha ideia era ter conseguido os índices para a Olimpíada e para outras competições importantes naquela época. Mas agora é buscar as marcas em novembro nos Jogos Equestres Mundiais. Quero participar com meus três animais e tentar classificá-los, para depois ver qual está em um melhor momento”, disse o cavaleiro.

Os requisitos necessários são a obtenção mínima de 55% no adestramento, zerar ou atingir no máximo 11 pontos perdidos nos obstáculos, com não mais do que 75 segundos de excesso tempo (100 segundos em CCI5*L) e, no salto, não mais que 16 pontos perdidos. O prazo para a obtenção dos índices vai até 21 junho de 2021. O Brasil já está classificado para a prova olímpica do CCE. A equipe terá três titulares e um reserva.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”