Justiça eleitoral de Santo Antônio de Jesus proíbe eventos que possam gerar aglomerações; multa é de até R$ 50 mil

Comícios, carreatas e passeatas estão proibidos na cidade do recôncavo baiano. Quem descumprir pode responder por crime de desobediência eleitoral e pagar multa. Juíza Eleitoral de Santo Antônio de Jesus proíbe eventos com aglomerações
A juíza eleitoral de Santo Antônio de Jesus, Edna Andrade, proibiu eventos que resultem em aglomerações na cidade do recôncavo baiano, como medida para evitar a disseminação do novo coronavírus.
Com a determinação, comícios, carreatas, passeatas e caminhadas não podem ser realizadas no município. Quem não cumprir a determinação pode responder por crime de desobediência eleitoral e pagar multa no valor de até R$ 50 mil.
O Ministério Público ficou ciente de duas passeatas que ocorreram na cidade este ano, durante o período eleitoral, por causa de vídeos que foram gravados pelas ruas de Santo Antônio de Jesus. Diante da situação, o órgão solicitou à Justiça que proibisse qualquer atividade que pudesse gerar aglomerações durante as eleições de 2020.
Um decreto do governo proíbe reuniões com mais de 100 pessoas, em todo o estado, por causa da pandemia do novo coronavírus.
No dia 10 de outubro, a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) recomendou ao TRE-BA que proíba comícios e aglomerações políticas, para evitar o aumento no números de casos de Covid-19. O órgão eleitoral disse que os juízes e promotores eleitorais já têm conhecimento do documento e que cabe ao juiz eleitoral decidir sobre as medidas que devem ser tomadas pra evitar as aglomerações podendo inclusive proibir que comícios aconteçam.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Funciona Assim
E
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”