Justiça Eleitoral indefere pedido de registro de candidatura de Marcelo Roque à Prefeitura de Paranaguá


Juiz eleitoral afirmou na decisão que seria a terceira candidatura seguida do mesmo núcleo familiar, já que o candidato é o atual prefeito da cidade e o pai dele foi eleito em 2012. Roque pode recorrer da decisão. Marcelo Roque (Pode) teve o registro da candidatura indeferida, em Paranaguá
Cláudio Neves/Appa
A Justiça Eleitoral indeferiu o pedido de registro do candidatura a prefeito de Paranaguá, no litoral do Paraná, de Marcelo Roque (Podemos). A decisão foi publicada na noite de quinta-feira (29).
De acordo com o juiz Guilherme Moraes Nieto, da 5ª Zona Eleitoral de Paranaguá, a candidatura de Roque descumpre um artigo da Constituição que proíbe que pessoas de um mesmo núcleo familiar exerçam três mandatos seguidos.
Mário Roque foi eleito prefeito da cidade em 2012, Marcelo Roque foi eleito em 2016 e agora tenta a reeleição.
A defesa de Marcelo alegou no processo que o pai do atual prefeito morreu no primeiro ano de mandato e foi substituído por um rival político, o que interromperia a sequência dos mandatos.
O indeferimento aconteceu em primeira instância e cabe recurso. O juiz eleitoral decidiu que o candidato pode continuar fazendo campanha enquanto o recurso é analisado nas instâncias superiores.
O G1 tenta contato com a defesa de Marcelo Roque.
Funciona assim: Eleições 2020
Veja mais notícias da região em G1 Paraná.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.