A Justiça de Santa Catarina manteve a condenação de um homem flagrado com 70 crucifixos, 50 lápides e 15 placas sepulcrais, durante uma fiscalização de trânsito na BR-470, em Gaspar. O material teria sido furtado e estava avaliado em R$13 mil.

Justiça manteve pena de homem flagrado com 70 crucifixos furtados em Gaspar- Foto: Reprodução / ND

Durante o depoimento, o homem disse que comprou os materiais por R$ 150 de um catador. Ele disse ainda que complementava a renda de aposentado comercializando alumínio para reciclagem.

Apesar de estar com todo este material, a pena foi além disso. O réu foi condenado em primeiro grau a um ano e 4 meses de reclusão e 11 meses e 2 dias de detenção, pelos crimes de dirigir sem habilitação, apresentar nome falso e receptação.

Inconformado com a condenação, o homem recorreu ao TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina), onde o relator do processo, desembargador Sérgio Rizelo, manteve a pena ao entender que o réu não comprovou que vende alumínio e não explicou a desproporção do valor dos materiais.

Relembre o caso

Em novembro de 2017, a Polícia Militar fazia uma operação de fiscalização na BR-470, em Gaspar, quando o réu ignorou a ordem parada. Na sequência começou uma perseguição.

O homem só parou quando policiais realizaram disparos com um arma de bala de borracha. No veículo onde o réu estava, os policiais encontraram 70 crucifixos, 50 lápides e 15 placas sepulcrais.

A PM informou ainda que durante a abordagem o homem se apresentou usando um nome falso. A verdadeira identidade só foi descoberta porque dentro do carro os policiais encontraram um documento da mãe do réu.