Justiça revoga liminar que suspendeu votação do impeachment do governador

O desembargador Monteiro Rocha, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, acolheu recurso impetrado pela Procuradora da Assembleia Legislativa, Karula Lara Correa, e revogou a liminar que havia concedido, suspendendo a sessão extraordinária para votação do segundo pedido de impeachment contra o governador Carlos Moisés da Silva.
E autorizou, de imediato, a Assembleia a realizar a sessão.
A decisão do magistrado é datada das 17,15horas de 15 de outubro, cinco minutos depois que o deputado Júlio Garcia, presidente da Assembleia anunciara o encerramento da sessão e a convocação de outra com a mesma pauta para dia 20 de outubro, terça-feira, a 14h.
O desembargador Monteiro Rocha acolheu documentação da Procuradora Karula Correa, comprovando que a Assembleia respeitou as 48 horas entre a publicação da sessão da Comissão Especial do Impeachment e a realização da sessão extraordinária.
A publicação da Comissão ocorreu terça-feira, dia 13, as 15,37h, e a sessão extra foi iniciada as 15h.

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.