‘Lula se orgulha da própria ignorância, diz Augusto sobre título dado por universidade

O juiz Carlos Bruno de Oliveira Ramos voltou atrás e devolveu o título de doutor honoris causa da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo ele, houve um “comando dado no sistema, de forma não voluntária”, já que o ato do conselho universitário que concedeu o título a Lula ocorreu em março de 2012, e a ação popular da advogada Maria Tavares Ferro só foi impetrada em agosto de 2017. Ou seja, o prazo máximo de cinco anos para reclamação foi descumprido, e a ação deveria ser arquivada, de acordo com o magistrado. Para o comentarista Augusto Nunes, do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, “é absurdo homenagear com um título desses um ex-presidiário, condenado em duas instâncias por corrupção e lavagem de dinheiro”. No entanto, Augusto afirma que “prefere que a Justiça não trate dessas coisas, mas sim a própria universidade”.

“Eles concederam esse título em 2012, e com o tempo se verificou que haviam homenageado alguém que ‘entrou na vida’. O Lula fez o contrário de Getúlio Vargas, saiu da história para cair na vida. Esse problema deve ficar para a universidade resolver, e os professores e reitores que homenagearam o Lula ao redor de todo o Brasil, com vários títulos de doutor honoris causa, que decidam se vão carregar para sempre essa mancha ou se livrar dela. Porque vai ficar muito chato daqui a alguns anos a situação dessa turma, homenagearam o presidiário que disse que leitura é pior que exercício em esteira, que disse que não lia porque era preguiçoso e que se orgulha da própria ignorância. Podia dizer que não pode estudar, mas se orgulha de falar ‘não estudei e virei presidente’, e faz isso com a conivência de artistas e intelectuais que acham que a intuição do Lula é tão espetacular, que ele nem precisa estudar. A intuição dele deu nisso, acabou com o PT e com o Brasil”, disse Augusto.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”