Mais de 2 mil imigrantes ilegais chegaram às Ilhas Canárias em 15 dias

O Ministério do Interior da Espanha informou, nesta sexta-feira (16), que somente nos primeiros 15 dias de outubro as Ilhas Canárias receberam 2 021 imigrantes ilegais. O número é oito vezes maior do que o registrado no mesmo período de 2019 e representa 25% de todo o fluxo migratório em direção ao arquipélago em 2020, onde já chegaram um total de 8 102 pessoas este ano. Os migrantes vêm principalmente do continente africano utilizando barcos precários: dos 306 que tentaram fazer o trajeto, apenas 81 tiveram sucesso.

Os números chamam atenção porque vem subindo ao longo dos últimos meses. Na segunda quinzena de agosto, o território espanhol na costa noroeste da África recebeu 458 estrangeiros irregulares. Nos primeiros 15 dias de setembro, o número subiu para 1 118. Depois, caiu para 960 na segunda quinzena de setembro e voltou a subir expressivamente agora no início de outubro. O fenômeno não é novidade: entre 2004 e 2008, as Ilhas Canárias viveram o que ficou conhecido como “crise dos cayucos”. Só em 2006, 31 678 pessoas chegaram ilegalmente no arquipélago.

No restante do território espanhol, porém, a chegada de imigrantes por via marítima vem diminuindo. Do início do ano até agora, 12 336 desembarcaram na Espanha, 5.265 a menos do que no mesmo período de 2019. Acredita-se que isso tenha acontecido porque agora as pessoas enfrentam maiores dificuldades para viajar a partir do norte da África.

*Com informações da EFE

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”