Manifestantes protestam contra morte de João Beto em Carrefour no Rio

“Queremos entrar em qualquer supermercado deste país sem ser olhado atravessado”, essa é o desabafo de mais um trabalhador negro que participava, neste domingo (22), de um protesto na frente do supermercado Carrefour, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, pela morte de João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, espancado até a morte por seguranças de uma unidade do Carrefour de Porto Alegre.

João Beto foi assassinado por dois seguraças no Carrefour de Porto Alegre (RS) – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação/Metrópoles

Os manifestantes têm se reunido em diversos atos nas filiais do Carrefour de todo o país, pedindo justiça pela morte do trabalhador. A unidade do Carrefour de Neves foi um dos locais onde alguns manifestantes se reuniram a partir das 14h, neste domingo (22).

*Mais informações no portal O São Gonçalo, parceiro do Metrópoles.

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.