Manifestantes protestam na frente de supermercado Carrefour onde homem negro foi morto por seguranças em Porto Alegre


SP, MG e RJ também registraram manifestações pelo crime. Dois seguranças brancos estão presos. Manifestante na frente de Carrefour onde home negro foi morto
Matheus Beck/G1
Manifestações pela morte do homem negro João Alberto Silveira Freitas se espalharam pelo Brasil na tarde desta sexta-feira (20), Dia da Consciência Negra. Na frente do supermercado onde ele foi espancado por dois seguranças brancos até a morte, pessoas se reuniram, levando cartazes com inscrições de “Vidas Negras Importam”, “Racismo é o Vírus”, e “Justiça.”
João Alberto foi morto no estacionamento do supermercado Carrefour da Avenida Plínio Brasil Milano, na noite de quinta-feira (19). Os dois seguranças estão presos e a polícia investiga o caso.
Em outras cidades no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, além do interior do RS, houve protestos pedindo por justiça.
Initial plugin text
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.