Marcelo Jeneci reapresenta o primeiro álbum, dez anos depois, com quatro faixas inéditas


Edição comemorativa do disco ‘Feito pra acabar’ inclui três músicas nunca gravadas pelos cantor, além de versão de ‘Felicidade’ em italiano. ♪ Lançado em 30 de outubro de 2010 pelo selo slap, o primoroso primeiro álbum de Marcelo Jeneci, Feito pra acabar, ganha edição comemorativa de 10 anos.
Na próxima sexta-feira, 30 de outubro de 2020, o artista paulistano relança o disco com quatro inéditas faixas-bônus, finalizadas recentemente, e com capa (acima) que expõe Jeneci em foto de Jorge Bispo.
Das quatro faixas adicionais, três trazem músicas inéditas na voz de Jeneci, sendo que uma já foi lançada em disco por Laura Lavieri há dois anos, em Desastre solar (2018), primeiro álbum da cantora, revelada como vocalista de Jeneci justamente no álbum Feito pra acabar. Trata-se de Me sinto bem, parceria do artista com Isabel Lenza, criada na safra autoral produzida pela dupla de compositores para o segundo álbum do cantor, De graça (2013).
Já Rara, parceria de Jeneci com o letrista Carlos Rennó, é da safra de composições do álbum Feito pra acabar. Tanto Me sinto bem como Rara são faixas finalizadas com produção musical do próprio Jeneci e com todos os instrumentos tocados pelo artista, músico de habilidades polivalentes.
Doce loucura, outra música de Jeneci com Rennó feita na safra de 2010, é faixa produzida com a colaboração de Kassin. A gravação de Doce loucura marca o reencontro do cantor com a vocalista Laura Lavieri, com quem Jeneci já interpretou a música em várias apresentações do show da turnê Feito pra acabar entre 2011 e 2012.
Há ainda versão em italiano da música mais conhecida do álbum, Felicidade, parceria de Jeneci com Chico César. Jeneci regravou Felicidade em italiano em dueto com Erica Mou, cantora da Itália, país onde a edição turbinada do álbum Feito pra acabar tem lançamento previsto para novembro.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.