Marina Helou promete melhorar entorno da Represa Billings e ‘fazer valer a zona de preservação ambiental’ em SP

A candidata da Rede Sustentabilidade disse que vai investir em saneamento e habitação para evitar despejo de esgoto na represa e ocupações irregulares no entorno do reservatório. Marina Helou, candidata da Rede à prefeitura da capital, esteve na represa Billings
A candidata da Rede Sustentabilidade, Marina Helou, se encontrou nesta quarta-feira (28) com ambientalistas na Represa Billings, na Zona Sul da capital, e reclamou do esgoto sem tratamento jogado no reservatório.
“Esse é um dos ecossistemas mais importantes pra São Paulo, por causa da nossa segurança hídrica. O direito à água é direito à vida. A gente vê a nossa represa poluída, mas melhor do que há 30 anos. E tem um espaço pra gente melhorar muito porque agora temos novos problemas. Temos um problema muito grande de habitação, passamos ali pela região sul de SP, a ponta do Grajaú, em que a ocupação urbana está cada vez mais acelerada, entrando em áreas de preservação ambiental, colocando em risco a população que está ali, colocando em risco a segurança hídrica de SP como um todo”, afirmou.
Helou caminhou pelas margens da Billings e navegou um pouco no espaço, destacando a quantidade de esgoto jogado nas águas do reservatório. Segundo ela, “é inaceitável”que uma cidade do tamanho de São Paulo ainda tenha 40% do esgoto não tratado.
“A gente viu esgoto direto na água. A gente viu esgoto não tratado. Falamos em tantos lugares que a gente tem 40% de esgoto não tratado na cidade de São Paulo. A gente viu ele caindo direto na represa. E isso é inaceitável. Não dá mais pra gente ser conivente com esse tipo de prática, com esse tipo de exploração socioambiental porque tem uma exploração com aquelas pessoas, tem uma exploração com o meio ambiente que prejudica a todos nós”, disse a candidata.
Marina Helou declarou ainda que, se eleita, vai melhorar as condições do entorno da Billings, com saneamento básico e investimento em habitação.
“Vim aqui com dois papéis: como deputada estadual eu tenho uma responsabilidade à frente da presidência da Frente Parlamentar Ambientalista, que a gente vai cobrar ainda mais ênfase do governador do estado, que tem uma responsabilidade em relação às áreas de preservação de mananciais, uma responsabilidade com essa represa, que não tá sendo atendida”, afirmou.
A deputado estadual também disse que vai ‘fazer valer a zona de preservação ambiental’ em São Paulo para garantir a preservação dos mananciais na cidade, evitando ocupações irregulares nessas áreas.
“Como candidata a prefeita, fica meu compromisso de colocar como prioridade a questão da habitação, a questão do saneamento básico, a questão do plano diretor e fazer valer a zona de preservação ambiental, as zonas rurais, pagamentos por serviços ambientais pra gente conseguir preservar, o que ainda tem de pé, a floresta que está de pé e garantir que a gente possa avançar. A gente não tá falando de um impacto só pras pessoas que moram aqui, não tá falando de um impacto só pra essa geração. É um impacto pra São Paulo inteira. Pra agora e pras futuras gerações, e esse é meu compromisso”, afirmou.
VÍDEOS: Quem são os 14 candidatos a prefeito de São Paulo
Initial plugin text
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.