Média de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 volta a cair e está em 55% em hospitais estaduais do Alto Tietê


Hospital Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba, segue com os dois leitos de UTI ocupados. Já no Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos e no Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, a ocupação está em 35,2% e 30%, respectivamente. Hospital Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba, está com os dois leitos para Covid-19 ocupados
Alessandro Batata/TV Diário
A média de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 em hospitais estaduais do Alto Tietê estava em 55% na tarde desta quinta-feira (19), de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde. O índice caiu em relação aos dois últimos dias, quando chegou a 70%.
No Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos são 16 leitos de UTI e 12 de enfermaria exclusivos para Covid-19. Na UTI, a ocupação estava em 35,2% na quinta.
O Santa Marcelina de Itaquaquecetuba opera com dois leitos de UTI e 16 de enfermaria exclusivos para Covid-19. Na quinta-feira todos os leitos de UTI estavam ocupados.
No Hospital Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, são 23 leitos de enfermaria e 10 de UTI. A taxa de ocupação estava em 30% na UTI na tarde de quinta.
A Secretaria de Estado da Saúde informa que mantém o monitoramento do cenário da COVID-19 em todas as regiões e lembra que “as taxas variam no decorrer do dia em virtude de fatores como altas, óbitos ou transferências para leitos de enfermaria ou UTI, por exemplo. Também pode ocorrer redirecionamento de leitos para atendimento a pacientes com outras patologias, à medida que há menor demanda de casos do coronavírus”.
A pasta acrescenta que “mantém ainda um esquema especial de gestão de leitos hospitalares, para dar prioridade à internação de pacientes com quadros respiratórios agudos e graves, com suporte da Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde) para as transferências”.
Assista a mais notícias
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.