Medidas simples ajudam a reduzir acidentes e mortes no trânsito

O Brasil registrou uma queda anual de 7% nas mortes por acidentes de trânsito no período entre 2015 e 2019. Em São Paulo a redução foi 11% no primeiro semestre

Curitiba, outubro de 2020 – Obedecer o limite de velocidade, ceder espaço a pedestres e ciclistas, usar cinto de segurança, não dirigir embriagados e usar cadeirinhas adequadas para crianças pode ter um impacto poderoso na mudança do comportamento dos motoristas, segundo relatório do WRI Ross Center for Sustainable Cities e pelo Banco Mundial. São algumas recomendações simples que podem fazer a diferença para um trânsito mais seguro para todos.

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o Brasil registrou uma queda anual de 7% nas mortes por acidentes de trânsito no período entre 2015 e 2019. Os dados são do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DataSUS), que mostrou uma redução de 43 mil para 30 mil mortes por ano, o que demonstra a importância da conscientização dos condutores no país, para o cumprimento das medidas de segurança. Além disso, o Congresso Nacional tem promovido alterações no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) visando a educação e o maior rigor na legislação de trânsito. O conjunto desses fatores tem contribuído para a segurança dos pedestres, motociclistas e demais condutores, diminuindo a ocorrência de acidentes e, consequentemente, do número de mortes e lesões no trânsito.

Uma das medidas mais eficazes é o controle da velocidade, que segundo a WRI, têm um impacto significativo na probabilidade e na gravidade de uma colisão. Estudos mostram que, para cada aumento de 1% na velocidade, há um aumento de 4% nos acidentes fatais.

Aureliano Caron, advogado da Consilux, empresa especializada em gestão e segurança no trânsito, diz que reduzir os acidentes no trânsito é missão de dever de todos. “Diminuir os acidentes de trânsito é salvar vidas. Isso passa por controlar a velocidade nas vias, mas, também, conscientizar os condutores de que é preciso seguir e respeitar as leis de trânsito”, comenta.

Neste ano, uma importante redução no número de acidentes foi registrada no Estado de São Paulo. De janeiro a junho ocorreram 2.321 óbitos em acidentes de trânsito, redução de 11% na comparação com o mesmo período de 2019. É o menor número de mortes em um semestre desde o início da série histórica, em 2015. Acidentes com vítimas, que incluem também ocorrências não fatais, recuaram 16%. Foram 76,3 mil acidentes em 2020, e 91,9 mil acidentes em 2019.

Os acidentes fatais envolvendo ocupantes de automóvel e pedestres tiveram as maiores reduções no semestre. Foram 526 óbitos envolvendo automóveis no primeiro semestre deste ano, contra 637 mortes no mesmo período do ano passado, queda de 17,4%. No modal pedestre, a redução foi de 16,8%, com 564 vítimas neste ano contra 678 em 2019. Já os motociclistas seguem liderando as estatísticas do Infosiga, apesar da redução neste ano. Ao todo, foram 891 mortes neste primeiro semestre contra 916 no primeiro semestre de 2019 (-2,7%).

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”