Moradores denunciam despejo de entulho em área de preservação permanente em Ribeirão Preto


Área próxima à Avenida Caramuru fica às margens do ribeirão preto. Ambientalista alerta para os impactos ao meio ambiente, como a qualidade da água e risco de aumento nas enchentes Moradores denunciam aterro clandestino em área de preservação natural em Ribeirão Preto
Moradores da zona Sul de Ribeirão Preto (SP) denunciam o despejo de entulho clandestino em uma área de preservação permanente nas imediações da Avenida Caramuru.
Vídeos enviados à reportagem da EPTV, afiliada da TV Globo, mostram caminhões entrando no terreno e depositando restos de obras, que se juntam às pilhas de materiais que já existem no local.
A moradora que fez os registros mora em um condomínio vizinho à área e não quis se identificar. Ela afirmou que antigamente a área era verde e preservada, mas com o passar do tempo, o espaço foi tomado pelo lixo. O problema, apurou a EPTV, ocorre desde julho do ano passado.
“A gente olha e fica triste com tudo sendo destruído, esse lixo irregular jogado ali, onde não era para jogar. Então, assim, é uma tristeza mesmo”, disse.
Moradora flagra depósito irregular de entulho em área de preservação em Ribeirão Preto (SP)
Reprodução / EPTV
Em nota, a Secretaria do Meio Ambiente de Ribeirão Preto disse que faz vistorias regularmente na área e que a última foi no dia 30 de setembro, mas nenhum responsável foi identificado.
De acordo com a pasta, a multa para quem for pego descartando entulho de forma irregular pode chegar a R$ 2.500,00. Moradores que flagrarem o depósito clandestino podem fazer a denúncia pelo telefone 156.
Impactos
O terreno onde há o depósito irregular é uma área de preservação permanente porque fica próximo à margem do ribeirão preto.
O ambientalista da USP, Marcelo Pereira ,explica que com o entulho a qualidade e quantidade de água dos rios pode ser prejudicada.
Entulho em área de preservação permanente em Ribeirão Preto (SP)
Reprodução / EPTV
Além disso, segundo o especialista, há risco de aumento nas enchentes e de impactos negativos à fauna e flora da região.
“A gente não pode nunca afirmar, mas as evidências tem se transformado em um aterro ilegal e não em um simples despejo de registro de construção civil. Se a gente olha as imagens, são muito claras. Existe um avançar desse material todo para a várzea e para o próprio ribeirão preto”, afirma Pereira.
Lixo chega em rio que fica próximo a terreno onde entulhos são descartados de forma irregular em Ribeirão Preto (SP)
Reprodução / EPTV
Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca
Assista ao EPTV 1 de sábado (17)
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”