Moradores do Rio seguem sem água por causa de manutenção na Elevatória do Lameirão

A manobra afeta o município de Nilópolis e a capital do estado. A Cedae informa que o reparo diminui a capacidade da elevatória em 25% e informa que está realizando um plano emergencial para minimizar os impactos desta redução. Moradores de vários bairros das zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro seguem sem água por causa de um reparo feito pela Cedae na Elevatória do Lameirão desde o último domingo (15). A manobra afeta o município de Nilópolis e a capital do estado. A Cedae informa que o reparo diminui a capacidade da elevatória em 25%.
Uma moradora da Rua Belo, em São Cristóvão, na Zona Norte, conta que tem que comprar água para beber e que pega um pouco do vizinho para executar as tarefas do dia a dia.
Uma moradora do Engenho de Dentro disse que a tubulação de casa está seca e ela tem que comprar galões para ter o que consumir e que pega água da chuva para executar os serviços domésticos.
“Mais um dia chegando em casa do trabalho sem água na torneira, com as torneiras vazias para fazer comida e lavar louças. Você tem que ficar pegando água. Para beber você tem que comprar. Você paga uma fortuna na conta de água. No banheiro não tem água. É muito constrangedor. Pagar uma taxa grande de água e a única informação que eles dão é que tem que colocar bomba”, informou uma consumidora.
A Cedae informa que está realizando um plano emergencial para minimizar os impactos desta redução e que está reforçando o abastecimento nas áreas mais afetadas, nas zonas Norte e Oeste. A empresa pede que a população economize água, mas não deu prazo para a normalização do serviço. Equipes devem ir nesta sexta (20) às ruas para verificar a pressão nas redes de distribuição.
VÍDEOS: Os mais assistidos no G1 nos últimos dias
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.