Morre morador de Cachoeiro, ES, que fez acervo dedicado a Roberto Carlos na própria casa


Músico Luiz Gonzaga Dias, mais conhecido como Banguê, morreu enquanto dormia. No acervo, é possível encontrar a coletânea completa dos discos do Rei, revistas, camisas, revistas, jornais, fotos e objetos. Morre cachoeirense fã de Roberto Carlos com acervo em casa dedicado ao cantor no Sul do ES
Morreu na tarde desta terça-feira (13) o músico Luiz Gonzaga Dias, de 73 anos, mais conhecido como Banguê. Ele era conhecido por ser fã do cantor Roberto Carlos e manter na própria casa, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, um acervo dedicado ao Rei.
O corpo de Banguê foi encontrado em casa. De acordo com familiares, ele morreu enquanto dormia.
Banguê participou de diversas reportagens produzidas pela TV Gazeta Sul. Há 12 dias, ele apareceu pela última vez, quando foi convidado a participar do projeto Belezas do Sul.
“Eu me dedico de corpo e alma ao Roberto. Sou fã fervoroso, de carteirinha, sou zeloso”, declarou o músico, em 2016, à TV Gazeta Sul. Durante a vida, Banguê trabalhou na casa de Roberto Carlos.
No acervo, que é aberto ao público, é possível encontrar a coletânea completa dos discos de Roberto Carlos, revistas, camisas, revistas, jornais, fotos e objetos que marcaram a infância do rei.
O corpo do músico foi sepultado nesta quarta-feira (14), no Cemitério do Coronel Borges, em Cachoeiro de Itapemirim.
Banguê transformou a própria casa em um museu sobre Roberto Carlos
Reprodução/ TV Gazeta
VÍDEOS: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Espírito Santo
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”