“Não há nada de golpe de Estado”, diz ministro da Casa Civil a parlamentares

 

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Casa Civil, Walter Braga Netto, negou nesta sexta-feira a possibilidade de um golpe de Estado e afirmou que o governo do presidente Jair Bolsonaro é democrático e de centro-direita.

“Não há nada de golpe de Estado. Eu não sei de onde estão tirando essa ideia”, disse, após ser questionado pela senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) sobre “possibilidade de virada de mesa e de um golpe de Estado” por parte do governo.

“O governo é democrático, é um governo de centro-direita”, defendeu Braga Netto durante videoconferência em comissão mista do Congresso que acompanha a situação fiscal e a execução orçamentária e financeira das medidas relacionadas ao coronavírus. “Isso é teoria conspiratória que não existe.”

Protestos recentes de manifestantes de apoio ao governo foram marcados por faixas defendendo o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF) e pedindo o retorno do AI5 — o ato mais duro editada pela ditadura militar.

Na videoconferência com parlamentares, Braga Netto disse ainda que o governo está “se desdobrando” para agilizar a distribuiçao dos recursos e afirmou que foram editadas 20 medidas provisórias no contexto de combate aos efeitos da crise do coronavírus desde fevereiro, e que essas medidas e a transferência de fundos de saúde para Estados totalizam 274 bilhões de reais.

Sobre a sanção presidencial ao projeto de ajuda aos Estados e municípios, com previsão de repasses de 60 bilhões de reais, entre outras medidas, Braga Netto garantiu que ocorrerá “o mais rápido possível”, mas explicou que a decisão precisa ser avaliada, antes, quanto ao mérito, ao impacto orçamentário e também à questão jurídica.

“Então, isso é que às vezes toma tempo.”

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Fonte: Flix Notícias