Número de doadores de medula óssea em Pernambuco cai 36%; veja como se cadastrar


Redução se refere ao comparativo de março a agosto de 2020 com o mesmo período de 2019. Segundo a Central de Transplantes do estado, 39 pacientes aguardam doação. Cadastro de doadores de medula óssea cai 36% entre março e agosto de 2020
O cadastro de doadores de medula óssea no estado caiu 36% entre os meses de março e agosto de 2020, em comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope). Nesta Semana Nacional da Doação de Órgãos, a instituição incentiva as pessoas a se cadastrarem para doação (veja vídeo acima).
“As pessoas, às vezes, confundem a medula óssea com a medula espinhal. A medula óssea é aquele líquido gelatinoso que encontramos na cavidade do osso e que tem a função essencial de desenvolver as células do sangue”, explicou Josiete Tavares, coordenadora do cadastramento de doadores de medula óssea do Hemope, em entrevista ao Bom Dia Pernambuco desta segunda-feira (28).
A compatibilidade para doação entre os parentes próximos, como irmãos do mesmo pai e mesma mãe, chega a 25%, ainda segundo a coordenadora. Entretanto, aqueles que não encontram familiares compatíveis e recorrem ao Hemope têm a chance de encontrar um doador em uma a cada 100 mil pessoas.
“O cadastro é organizado pelo Ministério da Saúde aqui no Brasil, mas ele é aberto a outros, de outros países, em busca de encontrar um doador não aparentado”, afirmou Josiete.
Hemope fica localizado no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife
Marlon Costa/Pernambuco Press
De acordo com a Central de Transplantes de Pernambuco, nesta segunda-feira (28), 39 pessoas aguardam doação de medula óssea no estado. Júlia Soares Alexandre, pernambucana que mora na Espanha, promove uma campanha para encontrar um doador compatível.
Ela foi diagnosticada com aplasia medular severa, doença que causa a falta de produção de plaquetas no organismo, essencial para a formação da imunidade do corpo. “É uma doação voluntária que, caso não tenha compatibilidade para Júlia, vai servir para alguém no mundo e a gente vai ajudar alguém”, disse Carlos Fabiano de Almeida, médico e marido de Júlia.
Segundo a coordenadora do Hemope, existem duas formas de se doar a medula quando há compatibilidade entre o doador e receptor.
“Uma delas é pela punção no ossinho da bacia ou então pelo método de aférese [procedimento de separação e remoção de um componente sanguíneo através de um aparelho]. Quem vai indicar o melhor método é o médico, depende do diagnóstico do paciente”, declarou.
Ainda de acordo com Josiete, o procedimento dura entre duas e quatro horas, a depender do método. “Sobre o processo de recuperação do doador, depende de cada um, pode ser um dia, dois dias… Depende da construção de cada doador”, contou.
Como se cadastrar
Para se cadastrar no banco de doadores do Hemope, é necessário ter entre 18 e 55 anos e levar o RG e o CPF. O cadastro funciona de segunda a sexta, das 8h às 16h, na sede do Hemope, localizada na Rua Joaquim Nabuco, 171, no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife.
Vídeos mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”