O “coração” de um hospital está em sua Central de Materiais Esterilizados


Equipamentos utilizados em um hospital passam por um criterioso processo de higienização Em uma Instituição hospitalar, desde o item mais simples ao mais complexo, todos estão atrelados ao processo realizado em uma Central de Materiais para Esterilização-CME. Por isso, pode-se dizer que a CME é o coração de uma instituição de saúde.
“Neste setor não trabalhamos diretamente com o paciente, mas trabalhamos para eles, pois temos um papel fundamental na recuperação da saúde de cada um, especialmente no cuidado da higienização e esterilização dos materiais que serão utilizados para o atendimento de todos que utilizam nossos serviços”, aponta Irmã Jéssica Benitez, uma das responsáveis pelo setor.
É por este setor que todos os materiais que entram em contato com o paciente são limpos, esterilizados, e os produtos para atendimento à saúde são processados. Sem este fundamental processo certamente os atendimentos aos pacientes seriam comprometidos.
As etapas de esterilização de materiais são importantes e precisam ser criteriosamente cumpridas, pois um erro pode comprometer muitas vidas.
Etapas e processos
Várias são as etapas para lavagem e limpeza de equipamentos e utensílios. Os processos incluem a lavagem e desinfecção, inspeção, preparo, embalagem, esterilização e armazenamento de produtos para saúde.
Para que as etapas sejam seguidas corretamente, um local adequado e preparado para as ações precisa existir. Foi pensando nisso, que o HSJosé construiu um local específico deste seguimento, com uma área física de 350 metros quadrados.
CME
Hospital São José
A CME do HSJosé, tem a capacidade, por meio de sua estrutura e colaboradores, para suportar toda demanda hospitalar. O local funciona no terceiro andar da instituição, 24h por dia e conta com elevadores internos em atividade para atender e suprir todos os setores, principalmente o centro cirúrgico, setor que utiliza uma quantidade importante de materiais e que precisam passar pelo criterioso processo de esterilização.
Organização dos serviços prestados
De acordo com a enfermeira responsável pelo setor Franciele Preve Manoel, os itens recebidos, são conferidos e encaminhados à área crítica, chamada de área suja para daí então iniciar o processo de limpeza. É realizado uma pré-lavagem manual em todos os materiais, após, são colocados para lavagem automatizada na termodesinfectadora ou caviwave, equipamentos estes avaliados diariamente quanto a sua funcionalidade e testes de eficiência de limpeza. Após o processo de lavagem, o material passa para a área de preparo.
“Assim como zelamos pela vida do paciente também cuidamos da vida de nossos funcionários, fornecendo EPI’s específicos para desempenho das atividades específicas em cada área, para que realizem este processo”, explica Franciele.
O processo de preparo dos materiais, também é importante para continuidade do processo. Segundo a enfermeira, todos os passos são observados, visando assegurar a limpeza e integridade dos materiais; estas observações são realizadas com uma lupa específica segundo o requerimento das normativas e microscópios específicos em alguns materiais. Após esta etapa, estando os materiais em boas condições inicia-se então o processo de inspeção, funcionalidade e montagem das caixas que devem seguir para os devidos setores.
Os materiais são devidamente embalados e encaminhados ao processo de esterilização.
“Cada material é avaliado junto com a informação do fabricante e normas da Anvisa para observar a que tipo de esterilização poderá ser submetido. Após o processo de esterilização é avaliado os indicadores químicos, biológicos e físicos, avaliando os padrões estabelecidos na qualificação das máquinas em cada um dos processos. Possuímos três tipos de agentes esterilizantes (vapor, peróxido de hidrogênio e vapor a baixa temperatura de formaldeído). Posteriormente a esterilização o material será estocado no arsenal para posterior liberação aos setores e Centro Cirúrgico”, salienta a enfermeira.
Itens esterilizados/mês
Por mês, mais de 66 mil itens são esterilizados, e, por dia, o número de esterilização de materiais pode chegar a 2 mil.
Funcionando 24h todos os dias, a CME do HSJosé conta hoje com uma equipe distribuída em quatro turnos (manhã, tarde e noite). O grupo é composto por 35 técnicos de enfermagem, três enfermeiras e uma higienizadora.
Visando sempre manter a qualidade dos serviços oferecidos, o HSJosé está diariamente buscando melhorar os processos para garantir a segurança diária dos pacientes.
Médico responsável Técnico HSJosé: Raphael Elias Farias – CRM-13081/ RQE-9915
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”