Oferta de UTI para outras doenças na rede municipal de Campinas supera leitos exclusivos Covid-19


Metrópole tem 107 leitos de UTI adulto e 104 vagas para tratamento de pacientes com o coronavírus na rede municipal. Hospital Municipal Dr. Mário Gatti, em Campinas (SP):
Reprodução/EPTV
Com a queda no número de internações por Covid-19, a prefeitura de Campinas (SP) anunciou nesta quarta-feira (30) um novo remanejamento de vagas de UTI na rede municipal de saúde, desativando leitos exclusivos para paciente com coronavírus. Com isso, a oferta de vagas de terapia intensiva para o tratamento de outras doenças já supera o número de postos voltados ao combate da pandemia.
Segundo a prefeitura, 17 leitos do SUS municipal foram incorporados à regulação de UTI adulto da Rede Mário Gatti de Urgência e Urgência. Com isso, a cidade passa a contar com 107 vagas para outras doenças – número maior do que existia antes da pandemia, que era 90.
O balanço desta quarta mostra que na rede municipal, o total de leitos exclusivos Covid caiu de 121, que havia no dia anterior, para 104, sendo que há 64 pacientes internados.
Marcos Pimenta, presidente da Rede Mário Gatti, explicou que a mudança ocorre depois que o setor verificou a possibilidade de desmobilizar leitos de estruturas transitórias, e liberar algumas alas.
“Desmobilizamos a UTI que foi montada dentro do Centro Cirúrgico do Hospital Ouro Verde, e liberamos metade do 1º andar do Hospital Mário Gatti”, conta.
Taxa de ocupação
Com a redução de 17 vagas no SUS municipal, Campinas conta nesta quarta com 260 leitos exclusivos para tratamento de pacientes com Covid-19, contando com o SUS estadual e a rede privada. Destes, 156 estão ocupados e 104 livres, o que corresponde a uma taxa de 60% de ocupação – veja abaixo detalhes.
SUS Municipal: são 104 leitos, dos quais 64 estão ocupados (61,54%) e há 40 livres;
SUS Estadual (AME + HC da Unicamp): há 63 leitos, sendo 36 preenchidos (57,15%) e 27 vagos;
Particular: total é de 93 leitos, distribuídos entre 56 ocupados (60,22%) e 37 livres.
Variações
O levantamento mostra que o índice de ocupação do SUS Municipal caiu nesta quarta, no comparativo com terça, quando 66% estavam preenchidos. A diferença é maior nos números brutos. A cidade tem 64 internados nesta quarta na rede municipal, contra 80 do dia anterior.
No SUS Estadual, por outro lado, houve aumento – era de 52,38% e passou para 57,15%, o que significa três pacientes a mais internados.
Na rede particular, houve queda de 10 internações de um dia para o outro, o que fez a taxa de ocupação cair de 70.97% para 60,22%.
Casos de Covid-19
Campinas (SP) confirmou na tarde desta quarta mais quatro mortes provocadas pelo novo coronavírus, o que fez o total chegar a 1.237. O boletim divulgado pela prefeitura mostra também mais 146 casos confirmados da doença e, com isso, a metrópole soma 33.263 desde o início da pandemia.
Os novos casos e o óbito contabilizados pelo governo municipal não significam, necessariamente, que ocorreram de um dia para o outro, mas sim que foram registrados no sistema no intervalo das últimas 24 horas, após resultados de exames.
Formas erradas e corretas de usar máscara de proteção contra o coronavírus
Arte/G1
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”