Operação cumpre 24 mandados no Paraná em investigação sobre desvios de verba destinada à saúde


São nove mandados de prisão e 15 de busca e apreensão em Curitiba, região metropolitana e Londrina. Em todo o Brasil são cumpridos 62 ordens de prisão e 237 buscas. Polícia cumpre nove mandados de prisão e 15 de busca e apreensão no Paraná
Divulgação/PCPR
A Polícia Civil do Paraná cumpre, na manhã desta terça-feira (29), 24 ordens judiciais em Curitiba, região metropolitana e Londrina, no norte do Paraná, em uma investigação sobre desvios de verbas destinadas à saúde.
São nove mandados de prisão e 15 de busca e apreensão. A operação batizada de “Raio-X” é fruto de uma investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de São Paulo (Gaeco-SP) e cumpre, no país todo, quase 300 ordens judiciais.
Segundo a Polícia Civil, a investigação aponta que uma associação criminosa desviou milhões de reais por meio de contratos de gestão na área da saúde de organizações sociais com vários municípios de São Paulo.
O esquema, segundo as investigações, envolvem agentes públicos de várias cidades, empresários e profissionais liberais. As investigações foram feitas ao longo de dois anos.
De acordo com o delegado Alan Flore, da Divisão Estadual de Combate à Corrupção, três dos mandados foram cumpridos em Londrina, com duas prisões e uma ordem de busca cumprida na região.
“São investigadas fraudes e superfaturamento em contratos de municípios do interior paulista e organizações sociais da área da saúde, e temos alvos aqui no Paraná”, afirmou o delegado.
Em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, a polícia apreendeu mais de R$ 24 mil em espécie com um dos alvos, além de comprovantes de transações bancárias.
Até as 8h30, a Polícia Civil não tinha informado quantos mandados foram cumpridos e quantas pessoas foram presas.
Veja os vídeos mais assistidos do G1
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”