Depois de Amurel passar pelo quadro gravíssimo quando adotou medidas maiores de restrição, pela terceira semana consecutiva a microrregião se manteve em situação grave em relação à pandemia do novo coronavírus. A atualização do mapa de risco do governo do Estado foi divulgada nesta quinta-feira (6).

Na quinta-feira, a microrregião chegou a 9.098 casos confirmados de covid-19 desde o início da pandemia. Foram 378 casos a mais do que divulgado pelas prefeituras no dia anterior. Do total de pessoas que já foram infectadas pelo vírus, 6.945 são consideradas curadas. Nas cidades da Amurel, já foram contabilizadas 96 mortes devido a complicações provocadas pela doença.

Com o vencimento dos decretos municipais nesta sexta-feira, os prefeitos devem elaborar novos documentos seguindo as recomendações do Comitê Extraordinário Regional. A ideia, segundo alguns deles, é manter praticamente o que ficou em vigor até agora, mas com algumas adaptações. A matriz de risco da Amurel não retornou ao “gravíssimo”, mas o aumento do número de casos ainda preocupa.

Segundo o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo da Silva Júnior, nesta quinta-feira o gabinete de crise do município se reuniu justamente analisando os números e pensando no próximo decreto.

“É importante termos a definição do comitê da Amurel, mas a nossa decisão é manter a maioria das restrições, talvez com uma flexibilização no horário do comércio, principalmente neste final de semana do Dia dos Pais. Os mil casos que atingimos nesta semana mostram a gravidade da situação e que estamos ainda num momento crítico e de precaução, por isso é necessário ainda ter algumas restrições. Vamos pensar em flexibilizações mais à frente”, projeta.


O prefeito de Laguna, Mauro Candemil, também se mostrou preocupado com o crescente número de casos e disse que a ideia é manter o decreto como está.

“É preciso ter muita cautela com novas flexibilizações, porque os casos positivos só aumentam, assim como o número de óbitos. Se for para ter mais restrições, elas serão em favor à vida de todos”, afirma.

Reunião entre prefeitos


O comitê esteve reunido nesta quinta-feira, mas não definiu ainda as novas medidas. Nesta sexta-feira, deve ocorrer uma assembleia entre os prefeitos da Amurel para a decisão em conjunto, já com o documento elaborado pelo comitê em mãos.

No Estado, o número de regiões de saúde em situação gravíssima diminuiu de 12 para oito na última semana. Em Santa Catarina, são oito regiões em situação grave por causa da covid-19. Atualmente, a taxa de ocupação de leitos de UTI na rede pública em todo o Estado é de 83,8%. Os indicadores para classificar a situação das regiões são o risco de contágio da doença nas regiões de saúde, como velocidade de transmissão, taxa de isolamento social e a situação em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).