Período da piracema começa neste domingo (1º) com restrições à pesca no Rio Mogi Guaçu


Segundo a Polícia Ambiental de Pirassununga (SP), quem não cumprir a lei nos próximos quatro meses, pode pagar multa a partir de R$ 700 com acréscimo de R$ 20 para cada quilo de peixe pescado. Piracema começa neste domingo e pesca está proibida até o fim de fevereiro
A pesca em vários trechos do Rio Mogi Guaçu, em Pirassununga (SP), está proibida a partir deste domingo (1°) até fevereiro de 2021 devido à piracema, período de reprodução dos peixes.
Quem não cumprir a lei nos próximos quatro meses, pode pagar multa a partir de R$ 700 com acréscimo de R$ 20 para cada quilo de peixe pescado. O infrator ainda pode ser detido e responder por crime ambiental previsto na Lei 9605/98.
Falta de chuvas muda cenário do Rio Mogi Guaçu em Pirassununga
Marlon Tavoni/EPTV
O Rio Mogi Guaçu é um dos maiores berçários de água doce do estado com mais de 150 espécies. Pelos próximos quatro meses, os peixes vão nadar centenas de quilômetros contra a correnteza para reprodução.
“É vedada a captura, transporte ou armazenamento de espécies nativas. Para as espécies não nativas, é permitida a captura, porém com restrições. Não é admitido o uso de embarcação, existe uma cota para o pescador amador que é de dez quilos”, explicou o tenente da Polícia Ambiental Ivo Fabiano Moraes.
Operação Pré-Piracema
A Polícia Ambiental realizou durante 15 dias a Operação Pré-Piracema. Durante esse período, foram aplicados 12 Autos de Infração Ambiental e R$ 8,74 mil em multas.
Os policiais também apreenderam 400 metros de redes de pesca e 5 quilos de pescado. Duas pessoas foram detidas e conduzidas ao Distrito Policial (DP) para prestar esclarecimentos.
Reveja as reportagens do EPTV1 deste sábado:
Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.