PGR arquiva apuração de investigação do Facebook sobre Bolsonaro e dois filhos

A Procuradoria-Geral da República (PGR) arquivou uma apuração preliminar a respeito de páginas no Facebook ligadas ao PSL, ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e seus filhos, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). As infomações são do portal G1.

A representação contra a família foi feita ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB-AC) e gerou a abertura da apuração preliminar pela PGR. No entanto, em parecer, o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, afirmou não haver elementos que justifiquem o início formal de uma investigação.

“A ausência de fatos concretos que possam ser efetivamente atribuídos aos noticiados [Bolsonaro, Flávio e Eduardo] inviabiliza, portanto, a instauração de procedimento próprio. Destaque-se que nem mesmo o Facebook adotou qualquer medida em face deles, como seria o caso, por exemplo, da retirada das respectivas contas oficiais. E isso se deu, naturalmente, por inexistirem quaisquer elementos que vinculem-nos minimamente às acusações formalizadas por meio desta notícia-crime”, escreveu.

Facebook

Em julho, o Facebook removeu 73 contas inautênticas de uma rede coordenada ligada a integrantes do governo de Jair Bolsonaro.

Foram removidas 35 contas da rede social principal e 38 do Instagram que, segundo a empresa, atuaram com propagação de notícias falsas antes e durante o mandato de Bolsonaro. A audiência chegava a 2 milhões de contas.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.