PM que agrediu universitárias em SC perde medalha e é expulso do programa antidrogas de SC


Além da punição administrativa, corre na Justiça Militar um inquérito que busca elucidar o fato. Agressão ocorreu em Lages dentro do apartamento das jovens. Agressões de PM ocorreram dentro de apartamento das estudantes
NSC TV/Reprodução
O Policial Militar que agrediu três jovens com um cassetete dentro de um apartamento em Lages, na Serra, foi punido administrativamente. Segundo o comandante-geral da PM, coronel Dionei Tonet, a corporação retirou a medalha do agente pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) e o excluiu da iniciativa. A informação foi confirmada por Tonet nesta quinta-feira (22).
De acordo com o coronel, além da punição administrativa, corre na Justiça Militar um inquérito que busca elucidar o fato. A previsão é de que a investigação seja concluída até a segunda quinzena de novembro.
“Foi um ato isolado de um PM na condição de morador de condomínio e não um ato da Polícia Militar. A Polícia não compactua com a violência”, afirmou o comandante.
A ação foi gravada em dois vídeos que foram divulgados nas redes sociais na noite em 3 de agosto. Nas imagens, o PM aparece discutindo com as jovens, batendo com o cassetete sobre a mesa e, depois, as agredindo.
O policial pertence ao grupo de risco do coronavírus, estava fora do trabalho e permanece afastado. Ele é acompanhado por uma comissão de saúde e recebe atendimento psicológico, informou Tonet.
A Polícia Civil e Ministério Público também apuraram a agressão. Segundo o delegado Regional de Lages, Fabiano Schmitt, foi feito um termo circunstanciado e encaminhado ao juizado especial criminal para uma audiência com os envolvidos.
Vídeos mostram flagrantes de violência policial em Lages e Guabiruba
Reunião na Alesc
Na tarde de quarta-feira (22), o chefe da Polícia Militar do Estado participou de uma reunião por videoconferência junto à Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa (Alesc) para tratar do assunto. A presença do comandante foi requisitada pela deputada Luciane Carminatti (PT).
No encontro, os deputados também questionaram a PM sobre as multas contra moradores de Lages que protestaram em carreata contra o ato o agente. O ato foi realizado em 4 de agosto, no dia seguinte às agressões.
Ao menos 167 motoristas foram autuados pela PM. Eles receberam duas multas: uma de R$ 2.934,68 por participar na via como condutor em eventos organizados sem autorização e outra de R$ 88,38 por usar buzina prolongada e sucessivamente a qualquer pretexto.
Tonet sugeriu que o assunto fosse encaminhado à Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari) de Lages. Além do comandante, a delegada geral da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), Luciana Maciel participou do encontro.
Veja os vídeos do Jornal do Almoço
Veja outras notícias do estado do G1 SC
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.