Polícia Civil prende homem que armazenava e vendia combustível em bairro de Bauru


Suspeito de 44 anos mantinha gasolina e etanol na garagem de sua casa no Núcleo Mary Dota e fazia a revenda. Ele foi preso por crime contra ordem econômica e delito ambiental. Policiais encontraram cerca de 200 litros de combustíveis em garagem de casa no bairro Mary Dota, em Bauru
Polícia Civil/Divulgação
Um homem de 44 anos foi preso na manhã desta quinta-feira (29) por armazenagem e venda ilegal de combustíveis em Bauru (SP).
De acordo com a Polícia Civil, o suspeito tinha armazenado na garagem de sua casa, no bairro Mary Dota, 200 litros de gasolina e etanol.
O flagrante de revenda ilegal de combustíveis foi feito após uma semana de investigações feitas por policiais do Setor de Investigações Gerais (SIG) de Bauru.
Também foram apreendidos equipamentos e adaptadores para fazer a retirar do combustível de caminhões-tanque
Polícia Civil/Divulgação
Além dos 200 litros de combustíveis, a policia encontrou um caderno com anotações no qual os policiais identificaram movimentações recentes de pelo menos 3,5 mil litros de gasolina, etanol e diesel.
Também foram apreendidos equipamentos que demonstravam a forma de revenda de combustível, como adaptadores e mecanismos para fazer extração de caminhões-tanque.
À polícia, o suspeito contou que os combustíveis eram vendidos a preços mais baixos do que os de mercado, cerca de R$ 3 o litro da gasolina e R$ 2 o do álcool, sendo que comprava estes combustíveis pela metade destes valores.
A perícia técnica esteve no local para colher amostras dos produtos. Agora, os policiais tentam localizar caminhões que seriam usados no esquema e também identificar outros envolvidos na revenda, além de possíveis compradores do combustível.
Polícia Civil prende homem que armazenava e vendia combustível em bairro de Bauru
Polícia Civil/Divulgação
O suspeito foi autuado em flagrante por crime contra a ordem econômica na venda de combustível, com pena de prisão de até cinco anos, e também por delito ambiental, previsto na Lei de crimes ambientais.
Ele foi encaminhado para a cadeia de Avaí, onde permanece à disposição da Justiça.
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília
Veja mais notícias do centro-oeste paulista:
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.