Polícia Civil prende suspeito de abusar sexualmente de crianças e adolescentes em Paraíba do Sul

Segundo os agentes, ao longo dos últimos dois anos, ele teria abusado de pelo menos seis menores, que ‘mantinham com ele um convívio familiar’. Um idoso de 72 anos foi preso na quinta-feira (19) suspeito de abusar sexualmente de crianças e adolescentes em Paraíba do Sul, no Sul do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil, ao longo dos últimos dois anos, ele teria cometido “atos libidinosos e conjunção carnal” com ao menos seis menores, com menos de 14 anos, que “mantinham com ele um convívio familiar”.
Segundo a Polícia Civil, a investigação sobre o caso começou na madrugada da última quarta-feira (18), quando a prima de uma das vítimas foi até a delegacia para denunciar o crime.
“As revelações foram feitas pela menor de 12 anos de idade, que contou que não mais desejava visitar determinado familiar, posto que ele residia no mesmo endereço de um homem de 72 anos que abusava sexualmente dela e de outras meninas que lá frequentavam”, explica a polícia.
Outras possíveis vítimas foram ouvidas pelos agentes e encaminhadas para fazerem um exame que pudesse comprovar se houve “conjunção carnal” — quando o ato sexual é consumado.
Durante o depoimento, as vítimas, todas menores de idade, confirmaram os abusos, “dizendo que o indiciado por diversas vezes praticou os atos sexuais, chegando, inclusive, à consumação com algumas delas”.
“Afirmaram ainda, que eram submetidas aos abusos sexuais umas nas presenças das outras e que o investigado, por vezes, lhes dava dinheiro em troca das práticas sexuais, chegando a ameaçá-las de praticar mal a familiares caso fossem revelados tais fatos”, esclarece a Polícia Civil.
Após colher os depoimentos, os agentes conseguiram um mandado de prisão temporária do suspeito, que foi encontrado na quinta-feira e levado para a delegacia de Paraíba do Sul. Os policiais informaram que ele confessou os crimes e vai responder por estupro de vulnerável.
“A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que outras vítimas irão comparecer à Delegacia para denunciar abusos, vez que se sentirão encorajadas diante das denúncias já realizadas e do fato de que o criminoso encontra-se preso”.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.