Polícia Federal usará drones para inibir crimes eleitorais durante eleição no RS


Aparelhos possuem câmeras capazes de identificar suspeitos de ações ilegais, como distribuição de santinhos, boca de urna e transporte de eleitores. PF realizou treinamento de equipamentos que serão usados no dia da eleição
Divulgação/PF
A Polícia Federal (PF) usará drones para combater crimes eleitorais durante as eleições municipais de 2020. Exercícios simulados foram realizados nesta terça-feira (27) no Rio Grande do Sul e nas demais unidades da PF no país.
No RS, serão usados 16 drones, dos quais três na Região Metropolitana de Porto Alegre. Os demais irão para municípios do interior gaúcho.
Os aparelhos são dotados de câmeras capazes de dar zoom e identificar suspeitos ou placas de carro envolvidos em ações ilegais durante os dias de votação, como transporte de eleitores, boca de urna, entrega de santinhos e compra de votos.
“O que buscamos é que, no dia da votação, não aconteçam crimes eleitorais e os que eventualmente possam ocorrer, que seja possível identificar os infratores e obter as provas necessárias para a apuração do delito”, afirma o delegado regional de Combate ao Crime Organizado, Alessandro Maciel Lopes.
As imagens captadas serão monitoradas em um centro de comando, com integração entre a PF e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
Veja os destaques do G1 RS
Initial plugin text
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.