Policial aposentado mantém esposa e três filhos como reféns em Ponta Grossa, diz PM


De acordo com a polícia, homem sofreu uma crise por causa da falta de um remédio de uso contínuo. Ninguém se machucou. Caso aconteceu em uma residência do bairro Oficinas
Alceu Nievola/RPC Ponta Grossa
Um policial aposentado manteve como reféns a esposa e três filhos na tarde desta terça-feira (27), em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, de acordo com a Polícia Militar (PM). Ninguém se machucou.
Segundo a polícia, o homem teve uma crise por causa da falta de um remédio de uso contínuo.
Além disso, o policial aposentado chegou a efetuar um disparo de arma de fogo dentro da casa, que fica no bairro Oficinas, conforme a PM.
Um vizinho da família chamou polícia, que iniciou negociações. Os trabalhos duraram cerca de duas horas.
A PM informou que a família foi liberada pelo policial aposentado logo que o carro da polícia chegou. No entanto, os policiais continuaram as negociações com o homem, já que ele estava em crise.
O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) de Curitiba chegou a ser chamado, mas a ocorrência foi finalizada antes da chegada da equipe.
O policial aposentado foi levado para um hospital de Ponta Grossa, onde deve ser medicado. A PM informou que ele será levado para a Delegacia de Polícia Civil, na sequência.
A arma utilizada pelo homem não era da Polícia Militar, porém estava registrada e era legal, conforme a polícia. A arma foi apreendida.
A PM informou que o caso pode ser investigado como cárcere privado ou disparo de arma de fogo. No entanto, segundo a polícia, isso dependerá do trabalho da Polícia Civil.
Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.