Por meio de nota, Casan diz que permanece operando em Garopaba

Estatal tem até a próxima quinta-feira (5) para se manifestar judicialmente com relação ao Decreto do Executivo que pede o rompimento unilateral de Contrato. Companhia diz ainda que irá provar que o contrato vem sendo cumprido e que a contratação emergencial sem licitação representa um grande risco, passível de punição pelos órgãos de controle.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.