Pós-pandemia: veja como fica a segurança e a rentabilidade da previdência complementar

Fluxo de receitas e despesas: especialistas recomendam planejamento para superar dificuldades financeiras na pandemia – Foto: Reprodução/NDTV

Seis em cada dez pessoas perderam renda durante a pandemia. É o que indica uma pesquisa divulgada pela Fundação Getúlio Vargas e que reflete os impactos econômicos desse período. Os efeitos da pandemia na conjuntura econômica são históricos.

A última projeção indica uma queda de 5,05% no PIB. Em décadas de medição é a principal retração da economia, mas as perspectivas para o término desse ano já foram piores e ainda há chance de que a retração não seja tão acentuada.

“A questão é se planejar financeiramente tanto na relação receitas e despesas e olhar num horizonte de médio e longo prazo porque essa questão da pandemia, pelo mercado, ela já está se passando”, diz Yuri Carioni Engelke, que é diretor administrativo e financeiro do OABPrev-SC.

Os reflexos econômicos desse período ainda são analisados por especialistas. Entre as diversas conclusões, fica a certeza de que o planejamento financeiro assume uma importância ainda maior no pós-pandemia. Nesse cenário, quem contratou um plano de previdência complementar está mais protegido contra imprevistos.

Planejamento financeiro na pandemia

Yuri Carioni Engelke, diretor administrativo e financeiro do OABPrev-SC dá dicas para o planejamento financeiro – Foto: Reprodução/NDTV

Nas regras do planejamento financeiro, a primeira é usar o dinheiro com consciência para fazer reservas e ter capital para investir. Quem investiu, consegue passar pela pandemia com menos dificuldade.

“Geralmente num momento de stress muita gente precisa de dinheiro e quer logo pegar as suas reservas para pagar contas. Mas o melhor planejamento é tentar evitar fazer novas despesas, conseguir poupar e se tem uma previdência complementar ter um horizonte a longo prazo e pensar na sua complementação de aposentadoria”, diz Engelke.

Investimento seguro mesmo nos imprevistos

Previdência complementar é longevidade, futuro”, diz Luis Fabiano Gianini, diretor de seguridade do OABPrev-SC – Foto: Reprodução/NDTV

Entre as opções de investimento, a previdência privada costuma ser apontada como a que consegue aliar segurança com rentabilidade.“Quando falamos em previdência complementar, falamos em longevidade, falamos em futuro. Então, não se pensa em previdência complementar para o cenário só de hoje. Claro que o cenário de pandemia ele traz adversidades, traz problemas para todos nós participantes, mas ele também traz algumas soluções que foram encontradas. Por exemplo: os nossos participantes, eles estão segurados também em relação à Covid.”, diz Luis Fabiano Gianini, diretor de seguridade do OABPrev-SC.

Na pandemia ou em caso de imprevisto, o dinheiro pode ser sacado de forma parcial. “A gente sabe que muitas vezes as emergências acontecem e é inevitável que se faça o resgate. Nós sempre falamos: nós temos a possibilidade do resgate parcial, de resgatar apenas 20% do valor que está em conta e não tendo que fazer o resgate total para que a manutenção do plano no futuro seja satisfatória”,diz, Luis Fabiano Gianini, diretor de seguridade do OABPrev-SC.

“Várias pessoas acreditaram na previdência complementar em função da educação financeira. As pessoas que acreditaram lá atrás hoje têm uma reserva”, diz Ezair Meurer.

Cenário pós-pandemia

Nos fundos de pensão bem administrados, os profissionais têm conseguido rentabilizar”, diz Ezair Meurer, diretor-presidente do OABPrev-SC – Foto: Reprodução/NDTV

Mesmo com eventuais quedas na rentabilidade, a previdência privada permanece sustentável, pois o investimento visa o longo prazo. “Esse rendimento e essa rentabilidade vão se sustentar no longo prazo. Então, apesar de ser um número menor na comparação aos patamares anteriores, a expectativa é que essa rentabilidade pode ter também no final um saldo que contribua para a aposentadoria”, diz Engelke.

Para o futuro, a expectativa é de melhora no cenário econômico e que os planos de previdência passem a ser ainda mais procurados. “Não existe milagre no mercado para poupar ou rentabilizar. Onde que vai se encontrar algo diferente? Nas previdências complementares. Isso porque além de ter educação financeira, que é saber guardar o dinheiro todos os meses, ainda é possível rentabilizar no mercado de ações com gestão profissional, diz Ezair Meurer, diretor-presidente do OABPrev-SC.

“Nos fundos de pensão bem administrados, os profissionais têm conseguido rentabilizar e gerar isso aos participantes e é o caso do OABPrev. Então, mesmo em 2020, mesmo em pandemia, nós temos novas adesões e pessoas acreditando na gestão da nossa entidade. Isso mostra que a economia está se recuperando e as pessoas acreditando num futuro melhor”, diz Meurer.

OABPrev oferece ferramenta para planejamento dos advogados

Simulador de renda permite projetar valor da aposentadoria na previdência privada. – Foto: OABPrev-SC

simulador de rendado OABPrev-SC permite mensurar o valor a ser recebido na aposentadoria conforme a contribuição. Os valores das mensalidades são flexíveis e podem ser calculados online através de uma simulação. Não é obrigatório fornecer os dados, nem preencher cadastro para acessar o serviço. Basta informar o tempo de contribuição, o valor mensal e a idade em que gostaria de começar a receber o benefício. A ferramenta é útil para a tomada de decisão e mostra gráficos que dão a dimensão do rendimento do valor aplicado ao longo dos anos.

Mais de 200 mil pessoas investem nos 30 planos de previdência complementar oferecidos em Santa Catarina. No último ano, os fundos da previdência privada reportaram um rendimento médio de 11,1%.  A rentabilidade fez a previdência privada virar o segundo investimento mais popular do Brasil, depois da poupança.

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”