Além de avançar na geração de energia elétrica por meio do biogás, uma prática que já está em desenvolvimento no país há alguns anos, a ideia de reciclagem deve superar o conceito conhecido hoje por aqui, em que cidadão ou empresa separam o próprio lixo antes da coleta.

“Aquela ideia da reciclagem que coloca os três lixinhos diferentes é importante, mas, no mundo, isso já migrou para grandes plantas mecanizadas, em que a população não precisa separar na origem”, diz Pilão.

A tendência, segundo o executivo, é a instalação de centrais de tratamento com leitores óticos e tecnologia embarcada capaz de separar todo o lixo que tem valor, como metais, papéis e plásticos, que serão reutilizados.

Ele afirma que o próximo alvo da Foxx Haztec em dois ou três anos vai focar esse tipo de tecnologia e que, com a sustentabilidade econômica promovida pelo novo marco, será possível atingir o capital para tais investimentos com retorno devido.

“Uma planta de mil toneladas demandaria investimento de R$ 50 milhões aproximadamente”, diz ele. ​

https://noticias.adultoflix.com/wp-content/uploads/2020/07/milton20pilc3a3o20presidente20da20foxx20haztec20empresa20de20engenharia20ambiental.html
Divulgação

O outro grande salto tecnológico que Pilão vê no horizonte é a geração de energia através da queima direta de resíduo em usinas, em que se gera energia a partir de 100% do resíduo e não apenas da decomposição. A empresa atua em uma PPP de um projeto do tipo em Barueri (SP), que está em fase de construção.


Com Agências