Prefeitura de Piracicaba paga primeira parcela de R$ 400 mil aos ex-funcionários da Via Ágil


De acordo com a prefeitura, até dezembro serão pagas outras duas parcelas no mesmo valor, totalizando R$ 1,2 milhão. Protesto dos ex-funcionário da Via Ágil em Piracicaba
Edijan del Santo/EPTV
A Prefeitura de Piracicaba (SP) pagou a 1ª parcela de R$ 400 mil aos ex-trabalhadores da Via Ágil, empresa que fazia o serviço do transporte coletivo da cidade até maio deste ano. Até dezembro, de acordo com a prefeitura, serão pagas outras duas parcelas no mesmo valor, totalizando R$ 1,2 milhão, que será destinado àqueles que têm uma quantia baixa e vão receber de uma só vez.
Prefeitura e a Via Ágil rescindiram o contrato no dia 8 de maio de 2020. A viação apontou que após a crise econômica de 2015 e 2016 viu despencar o número de passageiros do transporte público, mas não foi possível cortar despesas, gerando acumulados déficits, ainda conforme a administração municipal.
Também em maio, a Transporte Urbano Piracicaba (TUPi), empresa do grupo Trans Acreana, assumiu o serviço por meio de contrato emergencial até o fim deste ano, para garantir o atendimento à população.
Em setembro deste ano, para garantir o pagamento dos ex-funcionários da Via Ágil, o Executivo enviou Projeto de Lei para a Câmara, que foi aprovado e ratificou o termo de rescisão do contrato dos serviços de transporte coletivo urbano e rural de passageiros de Piracicaba e autorizou, assim, a Administração, a reconhecer a dívida com a Via Ágil.
Após a rescisão do contrato, uma articulação entre Prefeitura e o Sindicato da categoria com a Trans Acreana, que assumiu o transporte público, garantiu que 410 dos 650 ex-funcionários da Via Ágil fossem recontratados.
Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”