Presidente da Andifes e reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Edward Madureira

Presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Edward Madureira disse à CNN, nesta sexta-feira (21), que “não há risco de perda do ano letivo”.

“Essa retomada [aulas virtuais] tem sido feita com todo o cuidado justamente para que isso não aconteça [perder o ano letivo]”, assegurou Madureira.

O educador ainda afirmou que não é possível ter uma previsão de quando o retorno das aulas presenciais irá acontecer, mas que “as próprias diretivas do Conselho Nacional de Educação nos garantem que isso vai acontecer”.

“Não podemos abrir mão desse conteúdo [prático] como um prejuízo para o estudante e para a formação. Não seria possível dar uma formação plena nessas atividades que não podem ser oferecidas de forma remota”, avaliou.

Segundo ele, a previsão é que todas as universidades federais voltem às atividades “dentro do possível” até o início do próximo mês.

“Já temos 54 das 69 universidades com retorno das atividades ou retomando nos próximos dias. As demais também estão decidindo essa retomada. Então acreditamos que até o início de setembro teremos praticamente todas as universidades federais retomando naquilo que é possível”, informou.

“Isso porque algumas atividades práticas e alguns cursos não são possíveis [retomar remotamente], e vão ficar para quando tivermos condições de termos atividades presenciais”, concluiu.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.