Problema na rede elétrica deixa sem trem passageiros da Baixada no começo desta segunda-feira

Segundo a SuperVia, uma ocorrência na rede aérea causou o problema. Os reparos só foram concluídos por volta das 8h, mas os usuários relataram que a volta à normalidade ainda é tensa.

— Os trens que saem de Gramacho para a Central estão ficando parados nas estações para a frente. Trem parado em Parada de Lucas já tem um tempo — reclamou uma passageira por volta das 8h.

Quem chegou mais cedo encontrou a estação fechada Foto: Foto de leitorQuem chegou mais cedo encontrou a estação fechada. Pelas redes sociais muita gente que precisava ir trabalhar buscava informações sobre o serviço. Por volta das 8h20, a estação de Saracuruna ainda apresentava acúmulo de passageiros.

—É terrível ter de começar a semana com um estresse desses. A SuperVia está uma vergonha — protestou o passageiro Diogo Lopes, de 25 anos.

Triste rotina

Na última quarta-feira, passageiros também reclamaram de problemas que atrasaram a viagem de quem seguia para o trabalho, em quase uma hora. Segundo usuários, tudo começou quando a composição que seguia para a Central do Brasil enguiçou, por volta das 9h na estação Parada de Lucas. As portas ficaram trancadas e num primeiro momento ninguém conseguia sair. A situação permaneceu assim por alguns minutos, até que todos desembarcaram na plataforma.

Na ocasião, a SuperVia confirmou que ocorreu um problema técnico no pantógrafo, equipamento que liga o trem à rede elétrica e que os passageiros foram orientados a fazer transferência para outra composição.

Veja a resposta da SuperVia sobre o problema desta segunda, na íntegra:

“Foi uma ocorrência na rede aérea, nas proximidades da estação Gramacho. Os reparos foram concluídos.A circulação no trecho entre Gramacho e Saracuruna e na extensão Vila Inhomirim foi iniciada às 7h40. Nesse momento, todas as estações estão abertas e o intervalo entre Gramacho e Saracuruna está em processo de normalização.”

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”