Quartel dos Bombeiros em terreno do Edifício Andrea vai ter memorial em homenagem às vítimas


Novo quartel tem projeto sustentável, com energia solar, laje verde, dois pavimentos e subsolo. Imagem do projeto do quartel do Corpo de Bombeiros que vai ser erguido no terreno do antigo Edifício Andrea
Governo do Estado/Divulgação
A unidade do Corpo de Bombeiros que será construída no terreno do Edifício Andrea, em Fortaleza, vai ter um memorial aberto ao público em homenagem às vítimas do desabamento, que ocorreu há um ano. O novo quartel vai permitir reforço operacional dos bombeiros na região dos bairros Aldeota, Dionísio Torres, Meirelles, Varjota, Cocó, Guararapes, entre outros, de acordo com o Governo do Estado.
A informação foi anunciada pelo governador Camilo Santana, em transmissão nas redes sociais, na manhã desta quinta-feira (15).

A queda dos prédio de sete andares às 9h28 de 15 de outubro de 2019 deixou nove mortos e sete feridos, no Bairro Dionísio Torres. Os indiciados pelo desabamento ainda não sabem por qual crime serão julgados.
Um ano depois, indiciados por desabamento do Edifício Andrea, em Fortaleza, ainda não sabem por qual crime serão julgados
Prédio residencial desaba em Fortaleza e deixa feridos
Conforme Camilo Santana, o novo quartel do Corpo de Bombeiros terá 681 metros quadrados, divididos em dois pavimentos e subsolo. O prédio vai contar com projeto sustentável, com energia solar, cobertura verde, entre outros itens.
Na live em que anunciou os detalhes do projeto, Camilo Santana, diagnosticado com Covid-19, disse que está em isolamento social em casa, de onde fez a transmissão, e que tem sintomas de gripe.
Homenagem aos bombeiros
Um vídeo em homenagem aos bombeiros abriu a live. Os agentes trabalharam no resgate das pessoas que ficaram sobre os escombros entre a manhã do dia 15 e a noite de 19 outubro de 2019, sem interrupção. Sete pessoas foram retiradas com vida debaixo dos escombros do edifício.
O coronel Luís Eduardo Holanda, comandante do Corpo de Bombeiros, também participou da transmissão e relembrou os trabalhos realizados no local. “São dois sentimentos muito fortes: o primeiro de solidariedade (…) e o segundo sentimento é de agradecimento a todos aqueles que ajudaram nas mais de 100 horas de operação ininterrupta”, disse.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”