Rede pública do DF retoma cirurgias eletivas oftalmológicas


Procedimentos estavam suspensos desde 29 de junho, em razão da pandemia do novo coronavírus. Retomada foi adiada por sete vezes. Secretaria de Saúde volta a fazer cirurgias eletivas oftalmológicas no DF
Breno Esaki/Agência Brasília
A Secretaria de Saúde do Distrito Federal retomou as cirurgias eletivas oftalmológicas, nesta semana. Os procedimentos estavam suspensos desde o dia 29 de junho, em razão da pandemia do novo coronavírus.
Retomada das cirurgias eletivas no DF é adiada pela 6ª vez desde início da pandemia
Por conta da pandemia, DF tem queda de 23,5% nos transplantes
A retomada dos procedimentos foi adiada por sete vezes. A fila de espera, é de 2.101 pacientes, dos quais 1.211 aguardam por cirurgia de retina e 267, por operação de catarata.
Os três hospitais que oferecem o procedimento são:
Hospital de Base
Hospital Regional do Gama
Hospital Regional de Taguatinga
Segundo a Secretaria de Saúde, as cirurgias oftalmológicas de urgência, como trauma ocular, continuaram sendo feitas. No entanto, deixaram de ser realizados os procedimentos eletivos, como catarata, glaucoma, retina, plástica ocular, estrabismo, córnea, pterígio e calázio.
Outras cirurgias
Leito de Unidade de Terapia Intensiva no Hospital Regional da Asa Norte
CRM-DF/Divulgação
De acordo com o secretário adjunto de Assistência à Saúde, Petrus Sanchez, a pasta planeja retomar outras cirurgias eletivas “nos próximos dias”. No entanto, diz ele, “isso será feito de forma gradual”.
A secretaria não informou quais serão as próximas cirurgias eletivas a serem retomadas, e nem as datas para esse retorno. Segundo Sanchez, os procedimentos oftalmológicas foram retomados porque não exigem a internação, não havendo necessidade de leitos para esses pacientes.
Atendimento na rede pública
Os pacientes que precisarem de atendimento oftalmológico, devem procurar os seguintes hospitais da rede pública:
Hospital Regional do Guará (HRGu)
Hospital Regional de Sobradinho (HRS)
Hospital Regional do Gama (HRG)
Hospital Regional de Ceilândia (HRC)
Hospital Regional de Taguatinga (HRT)
Hospital Regional de Samambaia (HRSam)
Hospital de Base
Hospital da Região Leste (HRL)
Juntas, essas unidades têm capacidade para atender cerca de 1.150 vezes por mês, diz a Secretaria de Saúde. O atendimento oftalmológico geral pediátrico é prestado nos hospitais:
Hospital Regional de Taguatinga (HRT)
Hospital Regional do Guará (HRGu)
Hospital Materno Infantil (Hmib)
Hospital da Região Leste (HRL)
Juntos, as quatro unidades somam quase 180 atendimentos por mês, afirma o GDF.
Problemas no Instituto de Cardiologia do DF
Pacientes esperam meses por cirurgia de coração no ICDF
Em agosto, o Instituto de Cardiologia do DF (ICDF), que é conveniado para atendimento de pacientes do Sistema Único de Saúde, reduziu os atendimentos devido à escassez de insumos médicos e hospitalares e suspendeu todas as internações eletivas, principalmente para procedimentos cardíacos.
Nesta última quarta-feira (14), funcionários do ICDF fizeram um protesto pela falta de materiais básicos, como seringa, agulhas e até mascaras, e por não receberem vale alimentação nos últimos dois meses, e o salário do mês de setembro.
De acordo com funcionários do instituto, existem 350 pacientes adultos e 60 crianças na fila de espera para uma cirurgia cardíaca. Na noite desta quarta, dois pacientes desta fila morreram.
Secretaria de Saúde informou que os repasses financeiros para o ICDF “estão em dia”. O G1 tentou contato com o instituto, mas não obteve resposta.
Raio-X da saúde pública no Brasil
Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”