Rio tem grande movimentação em postos no Dia D das campanhas de multivacinação e contra a poliomielite

Segundo o Ministério de Saúde, cerca de 11 milhões de crianças menores de cinco anos de idade devem ser vacinadas contra a pólio. Campanha vai até 30 de outubro. Cerca de 1.500 locais em todo o estado do Rio de Janeiro participam da campanha nacional de multivacinação e de vacinação contra a poliomielite neste neste sábado (17). No início desta manhã, a movimentação já era grande em um dos maiores postos de saúde da Zona Norte da cidade.
Crianças e adolescentes de até 15 anos podem atualizar a caderneta de vacinação nos postos de saúde. Crianças de até 5 anos de idade incompletos podem ser imunizadas, também, contra a pólio, conforme o Calendário Nacional de Vacinação.
Segundo a infectologista Patrícia Gutman, qualquer pessoa pode comparecer ao posto para atualizar a caderneta de vacinação.
“Nossa preocupação maior é com aquelas pessoas que estão com a vacina atrasada por conta da pandemia, como bebês e adolescentes. É importante que as pessoas compareçam com a caderneta, que muitas vezes é confusa para a pessoa entender em casa. Compareça à unidade de saúde que o profissional vai avaliar e vai ver o que está faltando. Lembrar também das vacinas novas que estão no calendário esse ano”, explicou a infectologista.
A multivacinação e a imunização contra a pólio são campanhas separadas que estão ocorrendo ao mesmo tempo; ambas vão até o dia 30 de outubro. Todas as 18 vacinas previstas no calendário serão oferecidas de forma gratuita, pelo SUS.
QUEDA: Metade das crianças brasileiras não recebeu todas as vacinas que deveria em 2020, apontam dados do Ministério da Saúde
CALENDÁRIO: Veja o Calendário Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde
As imunizações protegem contra cerca de 20 doenças: BCG (tuberculose); rotavírus (diarreia); poliomelite oral e intramuscular (paralisia infantil); pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, Haemophilus influenza tipo b – Hib); pneumocócica; meningocócica; DTP; tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); HPV (previne o câncer de colo de útero e verrugas genitais); além das vacinas contra febre amarela, varicela e hepatite A.
Neste ano, também passou a integrar o SUS uma nova vacina, já inserida na campanha: Meningo ACWY.
“Lembrar que para os adolescentes de 11 a 12 anos, que esse ano entrou uma nova vacina no calendário. Então, além da HPV, tem e meningite meningocócita ACWY, que protege contra quatro tipos de meningococos, que é uma bactéria que provoca quadros gravíssimos”, alerta Gutman.
Na campanha da pólio, a meta do Ministério da Saúde é vacinar cerca de 11 milhões de crianças de 1 a 5 anos de idade incompletos com a Vacina Oral Poliomielite (VOP) desde que já tenham recebido as três doses de Vacina Inativada Poliomielite (VIP).
As crianças menores de um ano de idade (até 11 meses e 29 dias) deverão ser vacinadas seletivamente, conforme as indicações do Calendário Nacional de Vacinação, com a VIP.
VÍDEOS: novidades sobre a vacina contra a Covid
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”