Russomanno diz que vai dar desconto no IPTU para quem plantar árvore em São Paulo


Candidato do Republicanos também afirmou que pretende transformar os terminais de ônibus da cidade em centros de comércio e trabalhar para coibir a venda de produtos piratas na cidade, orientando vendedores ambulantes a trabalharem com produtos que tenham nota fiscal. O candidato Celso Russomanno (Republicanos) durante campanha nesta quinta-feira (29) em Cidade Tiradentes, Zona Leste de SP.
Walace Lara/TV Globo
O candidato Celso Russomanno, do Republicanos, disse nesta quinta-feira (29) que pretende incentivar o plantio de árvores em ruas e avenidas da cidade através de desconto no IPTU.
“Quem plantar árvore vai ter desconto no Iptu”, disse o candidato em Cidade Tiradentes, bairro da Zona Leste da cidade, com alto índice populacional e poucas árvores em ruas e avenidas.
Russomanno, porém, não especificou de quanto será o desconto, nem qual a meta de plantio: “Isso tem que fazer por lei. Nós vamos trabalhar as áreas verdes e a vegetação. Vc precisa de um plano diretor para conduzir esse processo de regularização fundiária e achar esse espaço para o plantio”, afirmou.
Mesmo assim, ele diz que os mutirões de limpeza deverão também plantar árvores nos bairros em um eventual governo dele na cidade.
Campanha em Cidade Tiradentes
Durante uma caminhada no sol forte o candidato foi abordado por vendedores ambulantes que trabalham ao lado do Terminal Cidade Tiradentes. A maioria vende produtos falsificados. Eles queriam saber se Russomanno os deixariam continuar trabalhando. Aos ambulantes o candidato não fez nenhuma promessa. Disse apenas que “trabalhador é trabalhador “.
Depois, em entrevista, ele explicou melhor a frase: “Nós precisamos organizar os ambulantes na cidade. Não tem licença, não tem local para trabalhar. Os terminais de ônibus tem que ser centros de comércios. O que não pode é perseguir o trabalhador”, declarou.
O candidato disse que os ambulantes serão orientados “pra que tenham produto com nota fiscal e origem”. E que aumentará a fiscalização.
“No primeiro momento você tem que orientar e fazer com que elas entendam que isso pode prejudicar as pessoas. Um isqueiro falsificado pode explodir no rosto de uma pessoa. Procon vai ser ativo”, prometeu o candidato.
Russomanno disse que pretende agir em três fases na cidade: “primeiro vamos orientar. Produto que não está na legalidade tem que sair das ruas, mas a gente tem que começar com educação de consumo e depois a orientação, na terceira etapa, punição”.
VÍDEOS: Quem são os 14 candidatos a prefeito de São Paulo
Initial plugin text
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.