Salas de cinema e teatros já se preparam para reabertura em Belo Horizonte


A prefeitura da capital apontou para a possibilidade de reabertura das atividades ainda em outubro e informou que os protocolos já estão sendo desenvolvidos. Teatros e cinemas se preparam para a retomada das atividades
Nesta sexta-feira (16) a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) vai divulgar a data de reabertura de cinemas na capital. Na semana passada, em uma reunião com representantes da área, o município apontou para a possibilidade de reabertura das atividades ainda em outubro e informou que os protocolos já estão sendo desenvolvidos.
Bomboniere de cinema em Belo Horizonte.
TV Globo
O presidente do Sindicato das Empresas Exibidoras de Minas Gerais, Lúcio Otoni, disse que Belo Horizonte tem mais de 80 salas de cinema que ainda estão com as portas fechadas desde março e que, ao reabrir, vão adotar as recomendações de segurança.
“Nosso faturamento caiu 75% em relação a 2019. Os protocolos foram desenvolvidos por técnicos da PBH, com a ajuda de empresas e sindicatos do setor. Faremos distanciamento de 2 metros na fila, disposição de álcool em gel e capacidade de 50% do público. Ao comprar o ingresso, o sistema, automaticamente, faz o bloqueio das poltronas por um metro e meio”, contou Otoni.
Poltronas de cinema serão bloqueadas para garantir distanciamento.
TV Globo
A reabertura tem dividido opiniões entre os responsáveis pelas casas de espetáculo e cinemas. O diretor do Teatro da Cidade, Pedro Paulo Cava, disse que, mesmo com autorização, não vai reabrir enquanto não houver vacina.
“Sei das dificuldades dos artistas, mas o teatro é pequeno, tem 190 lugares, e é mantido por produções da casa. Tenho medo que os colaboradores e espectadores possam ficar doentes em uma eventual reabertura, inclusive eu, que tenho 70 anos. Teatro tem que ter público. É assim que funciona”, disse Cava.
Interior do Teatro da Cidade, em BH.
TV Globo
Os museus e galerias já receberam a autorização para a retomada, embora a maioria ainda não tenha data para reabrir. Os representantes alegam que não tiveram tempo para se preparar.
Lei Aldir Blanc
Até o dia 15 de outubro, a prefeitura vai receber cadastros de artistas e espaços culturais para repassar parte dos R$ 15,8 milhões da lei federal Aldir Blanc, anunciados em setembro. Como alternativa de renda para a classe artística, Pedro Cava disse ter sugerido à Câmara Municipal que utilizasse o dinheiro para promover espetáculos nas praças e ruas de bairro da capital.
Fachada do Teatro da Cidade, em BH.
TV Globo
Veja os vídeos mais vistos do G1 Minas nos últimos dias:
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.