Secretário de saúde fala sobre crescimento de ocupação da UTI pediátrica para Covid-19: ‘Em breve irão contaminar de novo os idosos’


Segundo a Sesab, no dia 19 de setembro, 39% (12) da ocupação dos 31 leitos de UTI pediátrica estavam ocupados. Nesta quarta-feira (14), o índice aumentou para 68%, com o preenchimento de mais nove vagas. Aumento do número de internações pediátricas causadas pela Covid-19 preocupa autoridades
O secretário de saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, falou sobre o aumento na ocupação dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) pediátricos para Covid-19, em todo o estado. Segundo o último boletim epidemiológico disponibilizado pela Secretária de Saúde (Sesab), as taxas chegaram a 68%.
“Nós estamos observando ao longo das últimas semanas um aumento das taxas de leitos de UTI e enfermaria pediátrica em todo o estado da Bahia. Isso vem acontecendo paralelamente à mudança da faixa etária das pessoas que vêm sendo contaminadas”, disse o secretário.
Dados sobre ocupação dos leitos na Bahia
Reprodução / TV Bahia
No dia 19 de setembro, 39% (12) da ocupação dos 31 leitos de UTI pediátrica estavam ocupados. Nesta quarta-feira (14), o índice aumentou para 68%, com o preenchimento de mais nove vagas.
No mesmo período, 49% (19) da ocupação das 39 enfermarias pediátricas estavam ocupadas. Nesta quarta, o índice aumentou para 56%, com o preenchimento de mais três vagas.
Fábio Vilas-Boas comentou sobre a ocupação dos leitos de UTI-pediátricas
Reprodução / TV Bahia
Fábio Vilas-Boas acredita que o alto número de crianças e jovens contaminados pode ser explicado com a “flexibilização indevida” nos cuidados contra a Covid-19, feita por pessoas entre 20 e 40 anos, que também apresentaram crescimento no registro de contaminações.
“Hoje, nós temos um grande contingente de pessoas contaminadas entre 20 e 40 anos de idade, são exatamente essas pessoas que estão nas praias, nos bares, nos paredões políticos e festeiros nos finais de semana. Essa é uma demonstração clara de que está havendo uma flexibilização indevida e essas crianças e os jovens estão sendo acometidos, e em breve irão contaminar de novo os idosos”, analisou Fábio Vilas-Boas.
Salvador
Ddaos de leitos em Salvador
Reprodução / TV Bahia
Na terça-feira (13), o prefeito de Salvador, ACM Neto, falou sobre o aumento na ocupação dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) pediátricos para Covid-19, na capital baiana. Segundo ele, as taxas chegaram a 70% – um percentual que não tinha sido registrado antes.
“Houve um aumento significativo da demanda de internamentos pediátricos, por conta da Covid. Com todo esse debate, se escola deve ou não deve voltar, aqui em Salvador nós chegamos a 70% de ocupação dos leitos de UTI pediátricos. Nunca tivemos um número tão alto como esse, dos leitos pediátricos. Os leitos de adulto continuam sob controle, mas há aumento de casos graves que envolvem crianças”, disse o prefeito.
A capital baiana tem 27 leitos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para as crianças. Segundo dados divulgados pela Secretária Municipal de Saúde, nesta quarta, sete leitos ficam no Hospital Municipal, 10 no Hospital Couto Maia e os outros 10 no Martagão Gesteira. No total, 18 estão ocupados.
Há 11 dias, o prefeito ACM Neto chegou a sinalizar que era o momento de pensar em retomar as aulas na capital, que estão suspensas desde março. Mas, ele ponderou que “não fazia sentido” a educação infantil voltar ainda este ano porque as crianças não têm maturidade para respeitar os protocolos.
No mesmo período, ACM Neto afirmou que os protocolos do funcionamento das aulas estão desenhados pelo comitê de saúde, mas informou que só serão apresentados após a reunião com o governador, que até esta terça-feira não aconteceu.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Assista aos vídeos do Bahia Meio Dia
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”