Segunda etapa de vacinação contra a febre aftosa no RJ vai até o dia 30 de novembro


Pecuaristas têm até 30 de novembro para adquirir e aplicar a vacina e devem enviar ou entregar as declarações de vacinação até 5 dias após a aplicação. Secretaria de Agricultura disponibilizará um sistema inédito que fará o controle digital da vacinação do rebanho. Segunda etapa da vacinação contra febre aftosa vai até o dia 30 de novembro
Divulgação/Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento RJ
A Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento iniciou a segunda etapa da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa no estado do Rio de Janeiro desde o dia 1º de novembro. A novidade nesta etapa é o novo sistema digital elaborado pelo Proderj, que disponibilizará os formulários digitais para lançamento dos dados de rebanho e cadastro on-line.
Os pecuaristas têm até o dia 30 de novembro para adquirir e aplicar a vacina.
A ação tem como objetivo imunizar mais de 800 mil cabeças de bovinos e bubalinos de 0 a 24 meses de idade. Na primeira fase da campanha, foram vacinados mais de 2,3 milhões de animais, atingindo o índice de quase 92% da taxa de imunização no estado do Rio de Janeiro, recorde dos últimos 5 anos.
“Com os excelentes resultados das últimas, esperamos que neste segundo período todos os pecuaristas fiquem atentos ao prazo e não deixem de vacinar o seu rebanho. É o momento de responsabilidade e preocupação com a própria saúde e com a sanidade dos animais”, ressaltou o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz.
Pecuaristas têm até o dia 30 de novembro para vacinar o rebanho no RJ
Divulgação/ Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento
Em virtude da pandemia, a secretaria reforça que todas as medidas de prevenção serão seguidas durante a compra das vacinas nas lojas agropecuárias e também na entrega da declaração da vacinação junto à equipe de Defesa Agropecuária.
As declarações de vacinação deverão ser entregues ou enviadas aos Núcleos de Defesa Agropecuária até 5 dias após a vacinação.
“A vacinação é obrigatória. Além de vacinar adequadamente os seus animais, os pecuaristas devem preencher todo o formulário de declaração, informando também os animais que têm mais de dois anos de idade e que não receberão a vacina nesta etapa. Temos que alcançar os melhores índices de cobertura vacinal e evitar multas e interdições para aqueles que não declararem a vacinação contra a febre aftosa nos meses de campanha”, explica o superintendente da Defesa Agropecuária, Paulo Henrique de Moraes.
Declaração de vacinação e novo sistema
As declarações de vacinação deverão ser realizadas, preferencialmente, de forma online, por meio do Sistema SIAPEC para produtores já cadastrados ou por intermédio do formulário digital disponível no site da secretaria, anexando o arquivo PDF da nota fiscal da compra da vacina.
A partir dessa fase, o novo sistema virtual desenvolvido pelo Centro de Tecnologia e Informação e Comunicação do Estado do Rio (Proderj) para o controle da vacinação do rebanho fluminense será usado. Antes esse processo era feito manualmente e entregue presencialmente às autoridades sanitárias. Mais informações podem ser consultadas pela internet.
Também será possível comprovar a vacinação por e-mail e WhatsApp. Basta digitalizar ou tirar uma foto do formulário de declaração preenchido e da nota fiscal e enviar a um dos contatos de e-mail ou para o WhatsApp pelo número (21) 98605-1198. Os contatos de e-mail dos Núcleos de Defesa Agropecuária podem ser acessados clicando neste link.
Os produtores deverão se atentar aos seguintes passos:
Adquirir as vacinas em lojas autorizadas
Transportar em caixa de isopor com gelo
Aplicar 2 ml na tábua do pescoço
Preencher toda declaração de vacinação
Enviar a declaração e nota fiscal via WhatsApp, e-mail ou acessar o site da Secretaria de Agricultura.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.