Servidor da Prefeitura de Gravataí é preso em operação que investiga crimes contra a administração pública


Suspeito trabalhava como arquiteto do município. Foram cumpridos ainda 17 mandados de busca e apreensão. Servidor da Prefeitura de Gravataí é preso em operação que investiga crimes contra a administração pública
Divulgação/Polícia Civil
A Polícia Civil fez uma operação, na manhã desta quarta-feira (30), para investigar crimes que teriam sido cometidos contra a administração pública em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Um servidor do município, que é arquiteto, foi preso.
O G1 entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Gravataí. À reportagem, informaram que ainda estão apurando a situação.
Durante as ações, foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão, além da suspensão do exercício das funções públicas de quatro servidores públicos. As ordens judiciais foram cumpridas nas Prefeituras de Gravataí e Glorinha, além de residências e empresas.
Segundo a Polícia Civil, o servidor prestava serviços particulares, inclusive em horários de expediente no órgão público. O arquiteto contava com o auxílio de outros agentes para negar projetos urbanísticos protocolados na prefeitura. Depois, por meio de contato direto com as pessoas, ele apresentava melhorias nos projetos e cobrava para fazê-los.
Conforme a polícia, o projeto, chamado de “Estudo de Impacto de Vizinhança”, seria feito pelo próprio suspeito, mas em nome de terceiros, utilizando as notas fiscais deles.
A operação contou com a participação de 80 policiais civis.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”