Siqueira Castro e Nabor Bulhões serão os homenageados com Medalha Rui Barbosa nos 90 anos da OAB

O Conselho Pleno da OAB, reunido virtualmente nesta terça-feira (30), aprovou à unanimidade os nomes de Carlos Roberto de Siqueira Castro e Antônio Nabor Areias Bulhões para serem agraciados, respectivamente, com a Medalha Rui Barbosa e com a Medalha Especial Rui Barbosa. Trata-se da mais alta comenda da advocacia brasileira.

Para o presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, não haveria nomes mais apropriados para a premiação na atual gestão. “Siqueira Castro fulgura entre os maiores constitucionalistas brasileiros com destacada atuação nos tribunais pátrios, inclusive perante o Supremo Tribunal Federal. Dirigente de Ordem, com já cinco mandatos como conselheiro federal, tem o respeito de seus pares pela postura ética e competente. Nabor Bulhões, por seu lado, igualmente dirigente de Ordem, foi presidente da OAB-AL, conselheiro federal e se transferiu para Brasília, onde se encontra, engalanando a advocacia do Distrito Federal em todos os tribunais superiores, inclusive o Supremo Tribunal Federal”, lembrou.

Homenageado, Siqueira Castro agradeceu à diretoria e aos seus pares pela escolha e aprovação. “Jamais almejei ser agraciado com a mais alta comenda da profissão que tanto amo. Tudo o que tenho procurado fazer no curso da minha singela existência sempre constituiu, para mim, nada mais do que a realização de deveres indeclináveis à consciência. Tocou-me profundamente a indicação com a qual me honraram os diretores da nossa dileta e respeitada casa. Só tenho a agradecer”, disse o conselheiro federal pela OAB-RJ.

Em nome do Colégio de Presidentes das Seccionais da OAB, falou o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos. “A decisão contempla a vontade de todas as seccionais. São duas personalidades da advocacia brasileira, cujos nomes me trazem satisfação pessoal nessa quadra histórica, dois brasileiros que representam a grandiosidade do país, mas acima de tudo dois grandes homens e dois grandes advogados. Ambos labutam pelo Estado Democrático de Direito, pela cidadania e sempre se somaram à luta para que não se tente calar a voz da advocacia. Estamos ávidos por uma sessão presencial para que estes títulos sejam outorgados”, apontou Campos.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”