Suspeito de chefiar grupo criminoso envolvido em 200 homicídios no interior do Ceará é preso

Os assassinatos aconteceram entre os anos de 2010 e 2015 nas cidades de Quixeré e Russas, no Vale do Jaguaribe. O chefe de um grupo criminoso com envolvimento em 200 homicídios no Vale do Jaguaribe do Ceará foi preso após investigação da Polícia Civil. A prisão ocorreu na tarde da última terça-feira (27), mas só divulgada nesta quinta-feira (29) pelo órgão.
Francisco Rivanildo Lima Sousa, 31 anos, o “Botafogo”, que já responde por tráfico de drogas, foi preso em Crateús, a 350 km de Fortaleza. Contra ele, de acordo com a polícia, existia um mandado de prisão em aberto. “Botafogo” era procurado desde 2016.
A polícia afirmou que Francisco Rivanildo faz parte de um grupo criminoso rival do grupo conhecido como “Diogenes”, ambos atuante na Região do Vale do Jaguaribe. As investigações apontam que “Botafogo” tem influência direta em mortes ocorridas em Quixeré e no Distrito de Flores, em Russas. Essa disputa entre os dois grupos resultou em cerca de 200 homicídios ocorridos na região, entre os anos de 2010 e 2015. As vítimas são criminosos dos dois grupos e desafetos. Além dos homicídios, Francisco Rivanildo é investigado pelo tráfico de drogas.
A prisão contou com a participação dos Departamentos de Polícia Judiciária do Interior Norte (DPJI Norte), Delegacia Regional de Crateús e Sul e Delegacia Regional de Russas.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.